Home / Agenda de Eventos / Notícias / Cida autoriza retomada das obras de duplicação da Rodovia da Uva
Cida autoriza retomada das obras de duplicação da Rodovia da Uva

Cida autoriza retomada das obras de duplicação da Rodovia da Uva

COLOMBO – As obras de duplicação da Rodovia da Uva (PR-417), no trecho entre o Contorno Norte de Curitiba e a Rua Orlando Ceccon, em Colombo, na região metropolitana da capital, serão retomadas. A autorização para o início dos trabalhos de modernização da rodovia foi assinada pela governadora Cida Borghetti nesta segunda-feira (14), em solenidade no Palácio Iguaçu. O investimento, que soma R$ 32 milhões, é proveniente do Proinveste, um convênio firmado entre o Governo do Estado e o Banco do Brasil.

A governadora lembrou que a duplicação deste trecho da Rodovia da Uva é esperada há cerca de 20 anos pela população e que vai possibilitar um avanço na mobilidade urbana. “A partir das obras, caminhoneiros e todos os motoristas, pedestres, moradores, empresários que passam pela estrada vão contar com um tráfego melhor e mais organizado, poderão chegar mais cedo em casa. É uma satisfação assinar essa autorização”, disse Cida.

Ela explicou que, além da duplicação, o trecho, de 6,2 quilômetros, receberá outras melhorias, a exemplo da construção de ciclovias, novas calçadas com rampas de acesso, instalação de semáforos, iluminação, canteiro central e paisagismo. “São diversas ações que transformam essa obra tão emblemática em uma realidade. E agora não tem como voltar atrás. É fazer ou fazer”, reforçou.

DESATA NÓ – Para o prefeito de Curitiba, Rafael Greca, o Governo do Estado está desatando um nó ao retomar o projeto. “Isso será benéfico para todos, principalmente para os moradores de Colombo que trabalham na capital, mas usam a rodovia todos os dias para voltar para suas casas”, disse Greca.

Além de melhorar a acessibilidade até Colombo, a obra também vai gerar mais segurança, disse a prefeita de Colombo, Beti Pavin. “Muitas vidas foram perdidas nessa rodovia por causa do trânsito caótico, constante durante todo o dia. Agora, vamos dar uma basta nessa situação”, disse ela, reforçando que a duplicação é um sonho antigo de toda a comunidade.

CRONOGRAMA – A obra tem previsão de conclusão em 365 dias. Nos próximos dias serão levadas máquinas e equipamentos para o trecho que será duplicado. Haverá frentes de trabalhos simultâneas, envolvidas em pavimentação, muros de contenção e remanejamento de postes de energia elétrica. “Em um ano estaremos com essa rodovia pronta, e não vamos parar aí. Até o final deste ano outras serão feitas”, disse o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Abelardo Lupion.

HISTÓRICO – A duplicação desse trecho da Rodovia da Uva começou em 2010, mas foi executado apenas 15% dos serviços previstos no projeto. A empresa vencedora da licitação teve problemas e o contrato foi rescindido de forma amigável. O primeiro projeto previa investimento de R$ 11 milhões para a construção de mais uma pista.

Em 2013, o Departamento de Estradas de Rodagem (DER-PR) realizou nova licitação, no valor de R$ 35,8 milhões. O projeto foi revisado, e passou a incluir duas pistas marginais, ciclovias, novas calçadas com rampas de acesso, além de semáforos, iluminação, canteiro central e paisagismo. As obras foram interrompidas porque a empresa faliu quando tinha executado 30% do cronograma.

Por esse motivo, uma terceira licitação foi lançada em 2017, com previsão de investimentos de até R$ 42,4 milhões em um trecho de 6,2 quilômetros. Mas esse processo foi paralisado pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) em agosto de 2017, que apontou problemas no novo edital.

O DER-PR não concordou com este posicionamento, respondeu as questões levantadas pelo órgão e, em fevereiro de 2018, o TCE-PR autorizou o reinício das obras, condicionadas ao cumprimento de algumas determinações, que foram acatadas pelo DER-PR. Porém, em março do mesmo ano, na iminência da ordem de serviço para retomada dos trabalhos, um dos conselheiros do tribunal determinou a mudança da empresa vencedora do certame.

No último dia 7 deste mês, o TCE-PR publicou um Acórdão que reverte o posicionamento deste conselheiro e corrobora a decisão do DER-PR declarando oficialmente vencedora a empresa Tucumann Engenharia. “Tivemos apoio do TCE-PR para diminuir os problemas e peitamos essa obra porque ela importante para toda RMC e Curitiba. Vamos superar as dificuldades, sempre visando o benefício dos paranaenses”, afirmou Lupion

CONVÊNIO CURITIBA – Na solenidade, Cida também assinou convênio com a prefeitura de Curitiba no valor de R$ 126 mil. O recurso será utilizado para obras na Cidade Industrial de Curitiba (CIC). “Vamos construir quatro quadras esportivas nesse importante bairro da nossa capital”, disse o prefeito Rafael Greca.

PRESENÇAS – Participaram da solenidade o diretor do DER-PR, Paulo Montes Luz; o vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel; o secretário do Cerimonial e Relações Internacionais, Ezequias Moreira; os deputados federais Luciano Ducci e Rubens Recalcatti; os deputados estaduais Maria Victória e Luiz Claudio Romanelli; e vereadores e prefeitos da Região Metropolitana de Curitiba. (Foto: Henrick Loyola Porzycki)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

Vá para o topo