Home / Agenda de Eventos / Notícias / Em um ano, Fazenda Rio Grande dobra números e é destaque na geração de empregos
Em um ano, Fazenda Rio Grande dobra números e é destaque na geração de empregos

Em um ano, Fazenda Rio Grande dobra números e é destaque na geração de empregos

Fazenda Rio Grande, na região metropolitana de Curitiba, é destaque em balanço de novos empregos no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia. De acordo com os números divulgados em fevereiro, a cidade registrou um crescimento de 96,2% no saldo de novos trabalhos com carteira assinada entre os anos de 2018 e 2019.

Para o prefeito Marcio Wozniack, os números comprovam que uma gestão voltada para o desenvolvimento é um dos principais caminhos a serem percorridos pela administração pública. “Uma boa gestão possibilita grandes investimentos para nossa cidade, o que naturalmente reflete na criação de empregos para a nossa população”, descreve.

Em números absolutos, Fazenda Rio Grande ganhou 1.381 novos empregos com carteira assinada em 2019, contra 704 no ano anterior.

Na região

Wozniack, que também é presidente da Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Curitiba (Assomec), destaca também os resultados positivos de outras cidades, como Pinhais e São José dos Pinhais. “É um trabalho conjunto entre prefeituras e Governo do Estado que possibilita bons resultados para toda a nossa região”, comenta.

Para a economista do Departamento do Trabalho da Secretaria de Justiça, Família e Trabalho (Sejuf), Suelen Glinski, a geração de empregos na região metropolitana de Curitiba ajudou a alavancar os resultados de todo o estado. “Comércio e serviço foram os maiores empregadores, mas um destaque é a construção civil, que voltou a contratar. Esse foi um setor impulsionado por investimentos privados, obras de longo prazo, com tendência de manutenção dos empregos nos próximos meses, e investimentos públicos em rodovias, saneamento e infraestrutura”, diz.

O Paraná fechou 2019 com crescimento de 24,28% em relação a 2018. O Estado também fechou o ano com o quarto maior estoque de carteiras assinadas do País, com 2.655.253 de pessoas empregadas. (Assessoria)

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

Vá para o topo