Home / Entrevista / Vereador Serginho – O Legislativo mais próximo da comunidade
Vereador Serginho – O Legislativo mais próximo da comunidade

Vereador Serginho – O Legislativo mais próximo da comunidade

O presidente da Câmara Municipal de Campina Grande do Sul Sérgio Cavagni (PR), recebeu a redação do Jornal Face da Notícia para uma entrevista exclusiva. Na sua terceira legislatura, Cavagni falou dos desafios de levar as pessoas para participar das sessões da Câmara. Para ele, é de fundamental importância que a população participe e conheça os trabalhos dos vereadores. Acompanhe a entrevista a seguir:

O que o levou a disputar uma cadeira na Câmara Municipal? Minha primeira eleição foi no ano de 2004, a primeira filiação foi pelo PT em 2003. Era jovem na época e via só pessoas mais maduras participando da política, achava que como jovem deveria participar mais. Já se passaram 14 anos da minha primeira eleição, então, eu era um jovem em busca de um desenvolvimento político no município, achando que deveria ocupar este espaço para trazer novas ideias e sangue novo para prospectar a cidade de Campina Grande do Sul para o futuro.

O senhor está na terceira legislatura, a que atribui a sua permanência na Câmara? Meu histórico como vereador é bom. Venho ampliando o número de votos a cada eleição e o retorno a Câmara é o reconhecimento do povo pelo trabalho que tenho realizado no município a cada 4 anos. São os olhos do povo que dão esse respaldo de voltar para continuar aquilo que a gente tem feito pelo cidadão e pelo município. Vejo que é a conduta familiar, a social e o trabalho legislativo que desenvolvemos em prol do cidadão campinense durante o mandato. Na primeira vez que concorri foi em 2004 e no coeficiente eleitoral faltaram 11 votos para ser eleito, mas em 2008 fui eleito vereador.

Como o senhor avalia a sua experiência como vereador? A Câmara é um ambiente aberto, há oportunidades para o vereador trabalhar, ou não. Eu como presidente, cargo que tenho ocupado nos últimos cinco anos, (eleito pelos próprios vereadores), no começo de cada gestão sempre falo para os colegas vereadores aproveitar a oportunidade para aprender, pois o mandato dá oportunidade e o conhecimento é fundamental. Eu me fundamentei na administração pública, na parte orçamentária com mais ênfase que nas demais áreas, isso é muito importante, pois quando entram matérias na câmara voltadas ao orçamento, consigo debater e dialogar com um pouco de conhecimento em todas as áreas, desta forma, vamos criando uma identidade. Fui mais para a área administrativa porque sou empresário e, empresário mata um leão por dia, levamos esse corporativismo da vida privada para experiência na gestão pública, porque quero sempre me apresentar como gestor público.

                                           “A Câmara é um ambiente aberto,

                                                       há oportunidades para o

                                                     vereador trabalhar, ou não”.

Como cidadão e empresário, o senhor participava das sessões antes de ser eleito pela primeira vez? Eu não participava, até pode ser uma falha da gente, e isso serviu para que eu, já à frente de alguns mandatos, percebesse que as redes sociais são importantes ferramentas para convidar as pessoas a participarem das sessões na Câmara.  Hoje desenvolvemos o projeto: “Câmara na Escola” onde incentivamos as crianças a participar, dando umas pinceladas de como é o trabalho no legislativo. Mas, vejo que há um tempo atrás, os políticos não queriam o povo tão por perto, já hoje, as pessoas falarem bem do político é a melhor propaganda. Hoje trabalhamos para trazer as pessoas na Câmara, realizando as sessões em um horário acessível para todos, porém, não participam. No final de 2016, coloquei uma alteração na Lei Orgânica mudando as sessões para as 19h30, num período em que as sessões eram historicamente às 17h30. Um grupo de vereadores colocou uma emenda passando para às 18h30 e já está em debate e em trâmite na Câmara, para voltar a ser às 17h30, porque infelizmente a comunidade não tem o hábito de participar. Estamos trabalhando para que as sessões sejam transmitidas ao vivo via internet, é uma maneira do vereador estar mais próximo das pessoas. A transmissão via internet é um sonho meu com antigos vereadores que hoje nem estão mais na Câmara, um deles que posso citar é o seu Bruno que fez parte da mesa diretiva anterior, mas diante da inviabilidade econômica na época tivemos que protelar para mais adiante. Agora já concluímos o processo licitatório e nos próximos dias em caráter experimental deve ser transmitido via internet. Queremos que fique para sempre, mas vai depender da adesão das comunidades, quem vai dar essa resposta se o projeto continua ou não são os interessados, que são os habitantes do município.

Muitas pessoas não sabem a importância que o vereador tem para com o Município, como isso pode ser mudado? O povo sabe da importância. Temos ai até um grupo mais seleto de pessoas que já são mais informados, sabem da função do vereador e da sua importância. O que pode deixar as pessoas mais perdidas é o poder legislativo muito próximo ao executivo, ai fica aquela sensação de falta de fiscalização. Mas, entre o Poder Legislativo, Executivo e Judiciário, existe uma relação cordial. O que não quer dizer que, havendo necessidade de questionamento do Judiciário para o Executivo ou o Legislativo, que isso não aconteça e o mesmo do Legislativo para o Executivo e vice versa. O que vivemos é uma harmonia entre os três poderes, mas existe esse direito reservado.

As divergências partidárias atrapalham os trabalhos na Câmara? Como nosso município é de pequeno porte e com poucos habitantes, por mais que estamos ao lado da Capital, as divergências partidárias não chegam a afetar os trabalhos no Legislativo. Os trabalhos da Câmara normalmente são afetados mais movidos pelo ego de algumas pessoas, mais por algo pessoal do que partidário, então, trabalhamos com pouca ideologia e diga-se de passagem, poucos partidos no Brasil tem ideologia e tem seus defensores. Em Campina Grande do Sul podemos dizer que as divergências partidárias não existem dentro da Câmara Municipal.

Em suas legislaturas fale sobre os principais projetos que beneficiaram os cidadãos campinenses? Fiz alguns projetos que foram sancionados pelos prefeitos da ocasião e outros não. Entre os projetos, temos aqueles voltados para a área da educação. Destaco o projeto “Experiência Pedagógica dentro da Câmara”, que oportunizou ao professor ganhar certificado e receber reconhecimento através da participação de uma experiência da democracia dentro das escolas. Também fui o criador do projeto: “Câmara na Escola”, onde na verdade é a escola que vai para a Câmara. Este projeto surgiu após uma estada em Brasília onde fiz uma visita a Casa da Moeda e no Museu Juscelino Kubistschek. Percebi que no Museu podemos viajar no tempo e na história de vida de uma pessoa de visão, que construiu uma cidade que administra todo um País. Lá entramos e saímos com um pedaço da história do Brasil. O mesmo acontece na casa da Moeda, onde ao entrar, temos uma breve apresentação e saímos com um pouco da história. Assim surgiu a ideia de incentivar as pessoas a irem até a Câmara, mas era preciso fazer com que elas saíssem com um pedaço da história. Foi aonde surgiu o projeto “Câmara e Escola”, já sabemos que as crianças gostam de participar de atividades fora do ambiente escolar, fazer um passeio, (o que é normal da criança). O projeto proporciona a elas sair para um ambiente externo, para receber um certo conteúdo, aprender e levar um pouco da gente, das atividades do vereador, já que elas recebem uma cartilha sobre os trabalhos na Câmara, com um pouco de conhecimento, isso é muito importante. Acreditamos que com este projeto estamos contribuindo para a formação de cidadãos. Acredito até que muitos desses alunos serão futuros vereadores. Esse é o meu principal projeto e atinge cerca de mil crianças ao ano, que vem sendo realizado desde 2014. Claro, existem outros tantos projetos que já fizemos, mas, este é um dos principais.

“A transmissão via internet é um sonho

meu com antigos vereadores

que hoje nem estão mais na Câmara”.

Como tem sido o relacionamento com o executivo? Cordial e de respeito. Um diferencial desta gestão, são as respostas formais que recebemos de alguns requerimentos, não é regra, mas tivemos algumas gestões onde o prefeito não se dava nem ao trabalho de ler os requerimentos dos vereadores, agora não, percebemos que são lidos e alguns respondidos, “sim ou não”, mas temos respostas. Então, esse respeito com o Legislativo é o que leva os vereadores a estar votando em consenso com o executivo. Sem deixar de fiscalizar, de fazer a sua parte.

Além de vereador o senhor é empresário, como está o comércio na região? Campina Grande do Sul é um município que é ainda um embrião para o comércio. Pela explosão imobiliária e investimentos em infraestrutura, a cidade tem um grande potencial econômico. Agora, não podemos fugir da realidade do País, ouve crise em diversos setores da economia. Mas, vejo nossa cidade com uma população trabalhadora. É um município com grande prospecção de futuro econômico.

O senhor acredita que os empresários estão investindo mais na Cidade? Acredito que o empresariado industrial sofre muito com os altos e baixos da economia global, com isso ainda vejo alguns setores um pouco retraídos. Já o comerciante mantém-se mais otimista. Eu como comerciante estou otimista em relação à economia.

Qual a mensagem que o vereador Serginho deixa aos campinenses? A minha maior bandeira tem sido a área da saúde. Em geral na campanha defendemos várias áreas, mas a minha marca é a saúde e uma gestão pública com eficiência e transparência. São palavras que todos usam em seus jargões, mas eu fui eleito com a finalidade e a intenção de melhorar a vida das pessoas e isso eu tenho feito todos os dias. Desde que fui eleito, uso um único número de telefone que é divulgado amplamente nas redes sociais. Eu não consigo elencar os meus quase mil votos, quem são as pessoas, mas isso é muito particular, quando você se encontra, se identifica. É muito bacana esse respeito que o eleitor tem comigo e que eu prezo pelo eleitor para ter esse respeito.

Email: contato@sergiinho.com.br

Facebook.com/VereadorSergiinho/

www.sergiinho.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

Vá para o topo