Educação

Quatro Barras é vice-campeã na Categoria Município Agrinho

Publicado

em

Quando o tema é educação e sustentabilidade não há como não associar ao Programa Agrinho, uma iniciativa do Sistema FAEP/Senar que conta com o apoio de vários parceiros, entre eles as prefeituras municipais e estabelecimentos de ensino. Na manhã desta segunda-feira (5) mais uma edição do programa – que já completa 23 anos – premiou as melhores iniciativas desenvolvidas nas escolas públicas e privadas do Paraná.

Quatro Barras foi um dos destaques do evento. A Secretaria Municipal de Educação, em conjunto com todas as escolas municipais, foram vice-campeãs na Categoria Município Agrinho – que reúne uma coletânea dos projetos aplicados em todas as unidades escolares. Em Quatro Barras, foram 16 projetos inscritos, agrupados pela relatora Izaltina Vicente Carneiro, que é coordenadora pedagógica do município.

“Não imaginávamos um resultado tão surpreendente. Foram 16 projetos inscritos na categoria Experiência Pedagógica, 5 escolas concorrendo à Escola Agrinho e mais de 50 redações inscritas. Foi um trabalho em conjunto, com as equipes das escolas, alunos, professores, e que trouxe um resultado maravilhoso”, contou Izaltina. Com a classificação, o município recebeu um notebook e um tablet, que por sorteio, serão destinados à Escola Especial Joanna Valache, no Itapira.

Momento de felicidade também para a professora do 1º ano da Escola Municipal João Curupaná da Silva, no Jardim Menino Deus, Taiza Colere Klemba, que ficou em 1º lugar na Categoria Experiência Pedagógica – Regional, e em 4º lugar geral no Estado, levando para casa um veículo zero km.

“Estou muito feliz, sem palavras. Muito feliz e orgulhosa pelos meus alunos”, disse Taiza, emocionada. Ao longo do 1º semestre ela trabalhou com o tema “preconceito linguístico”, abordando a maneira como as pessoas do campo falam e o respeito com que devem ser tratadas, demonstrando as variações linguísticas e a importância da atividade que realizam para o planeta. “Foi um trabalho produtivo, tivemos resultados muito efetivos”, concluiu.

Taiza foi uma das quatro ganhadoras da categoria em todo o Paraná, que levaram um carro zero km para casa. A secretária de Educação, Leila Busnardo Dolato, disse estar orgulhosa de todas as professoras, escolas, alunos e de toda a sua equipe. “O prêmio é um reconhecimento do trabalho de todos. Só temos a agradecer a grande mobilização da equipe da Secretaria e a dedicação de todos os profissionais das escolas, que é onde os trabalhos realmente acontecem. Nosso reconhecimento a todos eles”, disse Leila.

O prefeito Angelo Andreatta (Lara), que acompanhou a expectativa da premiação, no Expotrade, em Pinhais, falou sobre o sentimento desse dia. “É uma sensação única de ver a Educação de Quatro Barras, através dos projetos e dos professores, sendo mais uma vez premiada. É um projeto maravilhoso, que mobiliza todas as escolas, instrui nossos alunos e faz a diferença em prol da sustentabilidade e da cidadania. Meus parabéns aos nossos educadores, equipes, escolas, secretaria, alunos e à professora Taiza, pelos resultados fantásticos”, afirmou Lara.

A cerimônia reuniu cerca de 1,5 mil pessoas no Expotrade, entre elas autoridades como a governadora Cida Borguetti; o governador eleito Ratinho Júnior; o anfitrião e presidente do Sistema FAEP, Ágide Meneguette; além de autoridades políticas paranaenses. Uma bela encenação cultural homenageando os quatro elementos da natureza – água, ar, terra e fogo – encantou o público, sensibilizando sobre o papel da natureza e a missão de cada um em protegê-la, ambos essenciais para a vida no planeta.

Continuar Lendo
Click para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Aulas presenciais ficam suspensas até o dia 2 de agosto

Publicado

em

O decreto número 779, publicado nesta segunda-feira (15/6), amplia o período de suspensão das aulas na rede municipal de Curitiba até o dia 2 de agosto. O retorno presencial seria dia 3 de julho, pois, conforme o decreto anterior, a suspensão iria até 2 de julho. Mas a secretária municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila, esclarece que, considerando o panorama do novo coronavírus na cidade, medidas de reforço no isolamento foram necessárias.

“Seguimos as orientações das autoridades de saúde e trabalhamos na construção de uma instrução normativa para quando chegar o momento de reabertura”, afirma a secretária. “O documento servirá de base para as unidades, com orientações de higienização, distanciamento entre estudantes, escalonamento de intervalos, entre outros pontos”, completa Maria Sílvia.

A rede municipal de ensino tem 140 mil crianças e estudantes matriculados em 185 escolas e 230 Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), além dos 95 Centros de Educação Infantil (CEIs) que também seguem fechados, por força de decreto estadual que orienta a rede privada.

Aulas on-line

Durante este período de isolamento, crianças e estudantes têm acesso aos conteúdos do currículo por videoaulas e atividades complementares preparadas pelos professores. A TV Escola Curitiba estreou no dia 13 de abril, pelo Canal TV Paraná Turismo 9.2 UHF e canal TV Escola Curitiba no YouTube. Em Curitiba, também é possível sintonizar pelo canal 4.2 (Rede Massa), pois os demais municípios do Paraná também têm acesso ao material produzido pela Secretaria Municipal da Educação em parceria com o Governo do Estado e a Rede Massa.

As videoaulas trazem conteúdos organizados conforme o currículo da Secretaria Municipal da Educação. Estão disponíveis propostas da educação infantil e videoaulas de matemática, língua portuguesa, robótica, geografia, educação física, arte, ciências, história, ensino religioso, práticas da educação integral, literatura, direitos humanos e família, programa Linhas do Conhecimento, além da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Já são 9,4 milhões de visualizações e 80 mil inscritos no canal.

Como acompanhar?

As aulas estão disponíveis pelo canal 9.2 da TV Paraná Turismo, das 8h às 21h, e no YouTube.

No YouTube, as aulas estão catalogadas por componente curricular (playlists de matemática ou história, por exemplo). Basta acessar o canal e assistir à aula referente ao ano no qual o estudante está matriculado.

Bandeiras

Curitiba conta com o Programa de Responsabilidade Sanitária e Social, que demonstra por meio de cores o nível da pandemia na capital e as restrições necessárias. Um painel revela três níveis de cores: amarelo (alerta), laranja (risco médio) e vermelho (risco alto). O monitoramento é diário e feito com base em dois critérios: propagação da doença e capacidade de atendimento do serviço de saúde.

(Foto: Levy Ferreira/SMCS)

Continuar Lendo

Educação

Senado aprova congelamento de preços de remédios e de planos de saúde

Publicado

em

O Senado aprovou hoje (2) um Projeto de Lei (PL) que suspende o ajuste anual de preços de medicamentos e de planos e seguros privados de assistência à saúde. De acordo com o projeto, os preços de medicamentos ficam congelados por 60 dias e o de planos de saúde por 120 dias. O projeto vai à Câmara dos Deputados.

O autor do projeto, o senador Eduardo Braga (MDB-AM) havia proposto o prazo de 120 dias também para os medicamentos, mas o relator, Confúcio Moura (MDB-RO), lembrou que já existe uma Medida Provisória (MP) congelando o preço dos remédios. Por isso, ele alterou o prazo para 60 dias, somando-se aos 60 dias firmados pela MP.

Vários senadores mostraram indignação com o aumento de preços no setor. “Temos vários setores no Brasil fazendo um esforço grande para dar sua contribuição nessa pandemia. E não é justo que tenhamos aumento de plano de saúde e de medicamento quando estamos com o mundo em recessão”, disse Eliziane Gama (Cidadania-MA).

O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE), destacou o trabalho de senadores de todos os espectros políticos para a aprovação de medidas importantes durante a pandemia. “Temos buscado sempre o entendimento médio. A sensibilidade aflora, os apelos são feitos no sentido de haver a proteção social para milhões de brasileiros que não podem enfrentar reajuste de medicamentos e de planos de saúde”.

(Foto Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Continuar Lendo

Educação

Aulas na rede municipal de ensino são suspensas até 2 de maio em Curitiba

Publicado

em

A Secretaria Municipal da Educação ampliou para 2 de maio o período de suspensão das aulas em escolas, Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), Centros Municipais de Atendimento Educacional Especializado (CMAEEs) e creches contratadas. Inicialmente, a suspensão de aulas – com antecipação do recesso escolar do mês de julho – iria até 12 de abril.

“Neste momento é necessário mantermos o isolamento, conforme as orientações das autoridades de saúde”, explica a secretária municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila.

Para as crianças e estudantes que estão em casa, a Secretaria Municipal da Educação continuará ofertando opções de conteúdo on-line. Os detalhes estão sendo definidos.

A rede municipal de ensino curitibana atende atualmente cerca de 145 mil estudantes. São 185 escolas e 230 CMEIs, além de 95 Centros de Educação Infantil contratados. (Foto: Levy Ferreira/SMCS)

Continuar Lendo

Tendência