Educação

Investimentos em educação em Pinhais

Publicado

em

A Prefeitura de Pinhais desenvolve diversas ações voltadas aos 14 mil alunos das escolas e centros municipais de educação infantil. A garantia de um ensino com qualidade é um princípio de todo o trabalho desenvolvido pela gestão governamental, e que vem sendo construída por meio da implementação do Plano Municipal de Educação.

De acordo com a Prefeita de Pinhais Marli Paulino, o investimento na área de educação tem sido prioridade ao longo dos últimos anos. “Devemos oportunizar a qualidade na educação e desta forma garantir um direito de uma boa educação para nossa população. Aqui em Pinhais estamos sempre melhorando a estrutura das nossas unidades de ensino, treinando nossos profissionais para melhor atender aos alunos, oferecendo uma alimentação escolar de qualidade, entre outros diversos projetos desenvolvidos nas escolas e cmeis”, comentou a prefeita.

 

Vagas garantidas

A Lei nº 12.796, de 4 de abril de 2013 exige que o poder público deve garantir o atendimento educacional para crianças a partir dos 4 anos de idade. A alteração na legislação estabeleceu que Municípios e Estados devessem se adequar à regra até 2016. Pinhais saiu na frente e por aqui esta política já foi implantada desde 2014 sendo assim a Secretaria Municipal de Educação garante as vagas para todas as crianças nesta faixa etária.

Obras nas unidades

No mês de março, a prefeitura entregou para a comunidade a Escola João Leal, que passou por uma grande reestruturação. A intervenção teve como objetivo a melhoria das instalações físicas das salas de aula, cozinha, banheiros e laboratório da unidade, em uma área total de 717,26 m². Os serviços executados foram trocas de pisos de toda a unidade e instalação de pastilhas internas nas salas de aula, bem como instalação de forros de PVC, substituindo o antigo de madeira. O investimento desta obra foi de R$ 488.878,92.

O Cmei Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, também passou por obras. O antigo prédio foi totalmente demolido e a estrutura com apenas duas salas substituída por uma nova com cinco, além dos demais ambientes.

O novo Cmei conta com uma área construída de 617,61 m² e o investimento foi de R$ 1.223.612,67. A obra foi executada em dois pavimentos para otimizar o atendimento da unidade de ensino. Agora são três turmas a mais, o que representa um aumento de aproximadamente 80 vagas.

IDEB

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) é um importante indicador para análise da qualidade educacional dos municípios brasileiros. Em 2017, Pinhais superou a meta estabelecida que era de 6.5, obtendo a melhor média entre a capital e a região metropolitana de Curitiba, com a nota 6.7.

Alimentação Escolar

Desde 2010 os alunos da rede municipal contam com alimentos orgânicos da agricultura familiar nas refeições oferecidas. De acordo com a Lei 11.947, no mínimo 30% do recurso do governo federal repassado para alimentação escolar deve ser utilizado obrigatoriamente para a aquisição de gêneros alimentícios provenientes da agricultura ou do empreendedor familiar, preferencialmente orgânicos e/ou agroecológicos.

Além disso, há também a preocupação em atender aqueles alunos que convivem com algum tipo de problema ligado a alimentação. É comum casos de crianças que têm alguma doença crônica, como diabetes, hipertensão, doença celíaca, fenilcetonúria e intolerância à lactose. Por conta disso, a equipe nutricional da Secretaria de Educação tem uma atenção especial com esses alunos, e ara atender as crianças que tem transtornos alimentares, é realizada a substituição de ingredientes.

Educação em Tempo Integral

O município de Pinhais oferta no ano de 2019 a Educação em Tempo Integral em seis escolas municipais: 31 de Março, Antonio Alceu Zielonka, Antonio Andrade, Aroldo de Freitas, Candido Portinari, Poty Lazzarotto, totalizando 46 turmas e 1.297 vagas. Para contemplar a grade do Currículo Complementar as unidades em tempo integral ofertam diversos projetos aos alunos.

Transporte    

A Prefeitura Municipal de Pinhais realiza atualmente o transporte de 705 alunos da rede municipal e estadual de ensino. O transporte atende alunos do ensino regular, da educação especial, das salas de recurso: auditivo, visual e altas habilidades. Informações ou esclarecimentos podem ser obtidos por meio do telefone da Gerência de Frotas e Transporte Escolar: 3912-5402.

Educação de Jovens e Adultos

A Educação de Jovens e Adultos (EJA) é ofertada a pessoas com 15 anos ou mais, que não concluíram o 1º ao 5º ano (antiga 4ª série), ou que ainda não são alfabetizadas. Nas unidades de Pinhais são atendidos em torno de 200 alunos jovens, adultos e idosos por ano. (Foto: PMP)

Continuar Lendo
Click para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Aulas presenciais ficam suspensas até o dia 2 de agosto

Publicado

em

O decreto número 779, publicado nesta segunda-feira (15/6), amplia o período de suspensão das aulas na rede municipal de Curitiba até o dia 2 de agosto. O retorno presencial seria dia 3 de julho, pois, conforme o decreto anterior, a suspensão iria até 2 de julho. Mas a secretária municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila, esclarece que, considerando o panorama do novo coronavírus na cidade, medidas de reforço no isolamento foram necessárias.

“Seguimos as orientações das autoridades de saúde e trabalhamos na construção de uma instrução normativa para quando chegar o momento de reabertura”, afirma a secretária. “O documento servirá de base para as unidades, com orientações de higienização, distanciamento entre estudantes, escalonamento de intervalos, entre outros pontos”, completa Maria Sílvia.

A rede municipal de ensino tem 140 mil crianças e estudantes matriculados em 185 escolas e 230 Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), além dos 95 Centros de Educação Infantil (CEIs) que também seguem fechados, por força de decreto estadual que orienta a rede privada.

Aulas on-line

Durante este período de isolamento, crianças e estudantes têm acesso aos conteúdos do currículo por videoaulas e atividades complementares preparadas pelos professores. A TV Escola Curitiba estreou no dia 13 de abril, pelo Canal TV Paraná Turismo 9.2 UHF e canal TV Escola Curitiba no YouTube. Em Curitiba, também é possível sintonizar pelo canal 4.2 (Rede Massa), pois os demais municípios do Paraná também têm acesso ao material produzido pela Secretaria Municipal da Educação em parceria com o Governo do Estado e a Rede Massa.

As videoaulas trazem conteúdos organizados conforme o currículo da Secretaria Municipal da Educação. Estão disponíveis propostas da educação infantil e videoaulas de matemática, língua portuguesa, robótica, geografia, educação física, arte, ciências, história, ensino religioso, práticas da educação integral, literatura, direitos humanos e família, programa Linhas do Conhecimento, além da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Já são 9,4 milhões de visualizações e 80 mil inscritos no canal.

Como acompanhar?

As aulas estão disponíveis pelo canal 9.2 da TV Paraná Turismo, das 8h às 21h, e no YouTube.

No YouTube, as aulas estão catalogadas por componente curricular (playlists de matemática ou história, por exemplo). Basta acessar o canal e assistir à aula referente ao ano no qual o estudante está matriculado.

Bandeiras

Curitiba conta com o Programa de Responsabilidade Sanitária e Social, que demonstra por meio de cores o nível da pandemia na capital e as restrições necessárias. Um painel revela três níveis de cores: amarelo (alerta), laranja (risco médio) e vermelho (risco alto). O monitoramento é diário e feito com base em dois critérios: propagação da doença e capacidade de atendimento do serviço de saúde.

(Foto: Levy Ferreira/SMCS)

Continuar Lendo

Educação

Senado aprova congelamento de preços de remédios e de planos de saúde

Publicado

em

O Senado aprovou hoje (2) um Projeto de Lei (PL) que suspende o ajuste anual de preços de medicamentos e de planos e seguros privados de assistência à saúde. De acordo com o projeto, os preços de medicamentos ficam congelados por 60 dias e o de planos de saúde por 120 dias. O projeto vai à Câmara dos Deputados.

O autor do projeto, o senador Eduardo Braga (MDB-AM) havia proposto o prazo de 120 dias também para os medicamentos, mas o relator, Confúcio Moura (MDB-RO), lembrou que já existe uma Medida Provisória (MP) congelando o preço dos remédios. Por isso, ele alterou o prazo para 60 dias, somando-se aos 60 dias firmados pela MP.

Vários senadores mostraram indignação com o aumento de preços no setor. “Temos vários setores no Brasil fazendo um esforço grande para dar sua contribuição nessa pandemia. E não é justo que tenhamos aumento de plano de saúde e de medicamento quando estamos com o mundo em recessão”, disse Eliziane Gama (Cidadania-MA).

O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE), destacou o trabalho de senadores de todos os espectros políticos para a aprovação de medidas importantes durante a pandemia. “Temos buscado sempre o entendimento médio. A sensibilidade aflora, os apelos são feitos no sentido de haver a proteção social para milhões de brasileiros que não podem enfrentar reajuste de medicamentos e de planos de saúde”.

(Foto Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Continuar Lendo

Educação

Aulas na rede municipal de ensino são suspensas até 2 de maio em Curitiba

Publicado

em

A Secretaria Municipal da Educação ampliou para 2 de maio o período de suspensão das aulas em escolas, Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), Centros Municipais de Atendimento Educacional Especializado (CMAEEs) e creches contratadas. Inicialmente, a suspensão de aulas – com antecipação do recesso escolar do mês de julho – iria até 12 de abril.

“Neste momento é necessário mantermos o isolamento, conforme as orientações das autoridades de saúde”, explica a secretária municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila.

Para as crianças e estudantes que estão em casa, a Secretaria Municipal da Educação continuará ofertando opções de conteúdo on-line. Os detalhes estão sendo definidos.

A rede municipal de ensino curitibana atende atualmente cerca de 145 mil estudantes. São 185 escolas e 230 CMEIs, além de 95 Centros de Educação Infantil contratados. (Foto: Levy Ferreira/SMCS)

Continuar Lendo

Tendência