Educação

Escola Municipal João Curupaná realiza 1° Passeio Ciclístico

Publicado

em

A Escola Municipal João Curupaná de Quatro Barras Realizou no último sábado (25) o 1° passeio Ciclístico, o evento contou com a participação de pais, alunos e a comunidade. No trajeto do passeio, o grupo  percorreu regiões do Centro e do Jardim Menino Deus, pedalando por oito quilômetros. Quando retornaram à escola, ainda houve sorteio de brindes e de uma bicicleta, entregue pelo prefeito Angelo Andreatta e pela Secretária de Educação Adriane Gomes.

Segundo a professora Taiza Colere, esse tipo de evento é muito importante “porque nos dias atuais muitas crianças passam muito tempo de sua infância na frente de celulares  tablet, televisão, videogame e outro aparelhos eletrônicos, sem sair do lugar tornando-se assim sedentárias, sem atividades físicas saudáveis”, disse Taiza.

Prefeito Angelo Andreatta (lara) mencionou que o passeio foi muito proveitoso.”O propósito do passeio foi desenvolver o espírito de companheirismo, união familiar, além de incentivar a pratica de atividade física, como o ciclismo para melhoramento da saúde,” disse Lara.

Os alunos da escola têm adotado cada vez mais a bicicleta como meio de transporte para ir às aulas, diante da demanda dos alunos, a prefeitura instalou um bicicletário com capacidade para 14 bicicletas.

O passeio ciclístico contou com o apoio das secretarias municipais de Esporte, Lazer e Juventude, Ordem Pública, Educação e Comunicação.

Foto: Diego Tiller/PMQB

Continuar Lendo
Click para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Aulas presenciais ficam suspensas até o dia 2 de agosto

Publicado

em

O decreto número 779, publicado nesta segunda-feira (15/6), amplia o período de suspensão das aulas na rede municipal de Curitiba até o dia 2 de agosto. O retorno presencial seria dia 3 de julho, pois, conforme o decreto anterior, a suspensão iria até 2 de julho. Mas a secretária municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila, esclarece que, considerando o panorama do novo coronavírus na cidade, medidas de reforço no isolamento foram necessárias.

“Seguimos as orientações das autoridades de saúde e trabalhamos na construção de uma instrução normativa para quando chegar o momento de reabertura”, afirma a secretária. “O documento servirá de base para as unidades, com orientações de higienização, distanciamento entre estudantes, escalonamento de intervalos, entre outros pontos”, completa Maria Sílvia.

A rede municipal de ensino tem 140 mil crianças e estudantes matriculados em 185 escolas e 230 Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), além dos 95 Centros de Educação Infantil (CEIs) que também seguem fechados, por força de decreto estadual que orienta a rede privada.

Aulas on-line

Durante este período de isolamento, crianças e estudantes têm acesso aos conteúdos do currículo por videoaulas e atividades complementares preparadas pelos professores. A TV Escola Curitiba estreou no dia 13 de abril, pelo Canal TV Paraná Turismo 9.2 UHF e canal TV Escola Curitiba no YouTube. Em Curitiba, também é possível sintonizar pelo canal 4.2 (Rede Massa), pois os demais municípios do Paraná também têm acesso ao material produzido pela Secretaria Municipal da Educação em parceria com o Governo do Estado e a Rede Massa.

As videoaulas trazem conteúdos organizados conforme o currículo da Secretaria Municipal da Educação. Estão disponíveis propostas da educação infantil e videoaulas de matemática, língua portuguesa, robótica, geografia, educação física, arte, ciências, história, ensino religioso, práticas da educação integral, literatura, direitos humanos e família, programa Linhas do Conhecimento, além da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Já são 9,4 milhões de visualizações e 80 mil inscritos no canal.

Como acompanhar?

As aulas estão disponíveis pelo canal 9.2 da TV Paraná Turismo, das 8h às 21h, e no YouTube.

No YouTube, as aulas estão catalogadas por componente curricular (playlists de matemática ou história, por exemplo). Basta acessar o canal e assistir à aula referente ao ano no qual o estudante está matriculado.

Bandeiras

Curitiba conta com o Programa de Responsabilidade Sanitária e Social, que demonstra por meio de cores o nível da pandemia na capital e as restrições necessárias. Um painel revela três níveis de cores: amarelo (alerta), laranja (risco médio) e vermelho (risco alto). O monitoramento é diário e feito com base em dois critérios: propagação da doença e capacidade de atendimento do serviço de saúde.

(Foto: Levy Ferreira/SMCS)

Continuar Lendo

Educação

Senado aprova congelamento de preços de remédios e de planos de saúde

Publicado

em

O Senado aprovou hoje (2) um Projeto de Lei (PL) que suspende o ajuste anual de preços de medicamentos e de planos e seguros privados de assistência à saúde. De acordo com o projeto, os preços de medicamentos ficam congelados por 60 dias e o de planos de saúde por 120 dias. O projeto vai à Câmara dos Deputados.

O autor do projeto, o senador Eduardo Braga (MDB-AM) havia proposto o prazo de 120 dias também para os medicamentos, mas o relator, Confúcio Moura (MDB-RO), lembrou que já existe uma Medida Provisória (MP) congelando o preço dos remédios. Por isso, ele alterou o prazo para 60 dias, somando-se aos 60 dias firmados pela MP.

Vários senadores mostraram indignação com o aumento de preços no setor. “Temos vários setores no Brasil fazendo um esforço grande para dar sua contribuição nessa pandemia. E não é justo que tenhamos aumento de plano de saúde e de medicamento quando estamos com o mundo em recessão”, disse Eliziane Gama (Cidadania-MA).

O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE), destacou o trabalho de senadores de todos os espectros políticos para a aprovação de medidas importantes durante a pandemia. “Temos buscado sempre o entendimento médio. A sensibilidade aflora, os apelos são feitos no sentido de haver a proteção social para milhões de brasileiros que não podem enfrentar reajuste de medicamentos e de planos de saúde”.

(Foto Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Continuar Lendo

Educação

Aulas na rede municipal de ensino são suspensas até 2 de maio em Curitiba

Publicado

em

A Secretaria Municipal da Educação ampliou para 2 de maio o período de suspensão das aulas em escolas, Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), Centros Municipais de Atendimento Educacional Especializado (CMAEEs) e creches contratadas. Inicialmente, a suspensão de aulas – com antecipação do recesso escolar do mês de julho – iria até 12 de abril.

“Neste momento é necessário mantermos o isolamento, conforme as orientações das autoridades de saúde”, explica a secretária municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila.

Para as crianças e estudantes que estão em casa, a Secretaria Municipal da Educação continuará ofertando opções de conteúdo on-line. Os detalhes estão sendo definidos.

A rede municipal de ensino curitibana atende atualmente cerca de 145 mil estudantes. São 185 escolas e 230 CMEIs, além de 95 Centros de Educação Infantil contratados. (Foto: Levy Ferreira/SMCS)

Continuar Lendo

Tendência