Entrevista

Lara – Pré-candidato a prefeito nas eleições 2016 em Quatro Barras

Publicado

em

 

O Jornal Face da Notícia traz  uma entrevista especial com o vereador Angelo Andreatta (Lara), pré-candidato a prefeito de Quatro Barras. Confira:

Você como presidente do PMDB Quatro Barras, pode nos contar um pouco como funciona um partido politico municipal?

Lara: Bom, partido quer dizer uma parte, nós em Quatro Barras somos um dos mais bem organizados partidos políticos, temos um enorme número de filiados. Estou presidente pela terceira vez, feliz pela militância reconhecer em mim e na mesa diretiva pessoas capazes de manterem a chama peemedebista sempre acesa. O PMDB sempre esteve afinado com a população, por isso somos um bom partido para se filiar e acompanhar.

 

Como foi sua entrada na política?

Lara: Minha família é tradicional e pioneira, sempre ajudou na construção de nossa cidade. Os primeiros prefeitos Anibal e Domingos eram meus tios, vários vereadores eram também primos, tios, etc. Posso dizer que a política está no DNA da família. Em1999 fui convidado pelo ex-prefeito Roberto Adamoski a me filiar ao partido do PMDB e daí em diante sempre acompanhei os movimentos políticos. Acabei sendo candidato e eleito em 2004 e com muito trabalho, compromisso, seriedade, e com as bênçãos de Deus e do povo estou até hoje como legislador, foram 3 mandatos consecutivos, onde com muita segurança me sinto preparado para alcançar voos mais altos.

 

Quais são os desafios do Partido para as próximas eleições?

Lara: O PMDB está organizado e unido em busca de lançarmos candidatos a prefeito, vereadores e vereadoras. Estamos conversando com outros partidos, expondo nossa forma de tratar e se relacionar bem com os demais movimentos políticos da nossa cidade, de tal maneira que certamente avançaremos para uma forte coalizão futura, principalmente por aqueles que buscam mudar o cenário atual, pois a população se mostra descontente com os governos atuais.

 

Qual será o reflexo da crise econômica e política para as próximas eleições?

Lara: Quanto à crise econômica, diferente dos atuais governos, federal, estadual e municipal será necessário reorganizar as finanças, reduzir os custos da máquina pública, realinhar e readequar os investimentos para onde são realmente prioritários. O povo não suporta mais a carga de impostos lançados sobre eles por causa da má gestão de quem está no comando. O governo federal e estadual aumentaram os custos da luz, água. Só no Paraná mais de 95.000 itens de bens de consumo tiveram aumento de impostos, em Quatro Barras foram aumentados o IPTU, ITBI, ISS e demais taxas municipais em média 50%, e mesmo assim não observamos nenhum grande investimento que justificasse tamanho reajuste. Precisamos aprender a fazer mais com menos, obter mais resultado com menos despesas.

Sobre a crise política, nossa população esta frustrada com seus representantes, mas posso garantir que existem pessoas sérias com ideais na política. Infelizmente são a minoria, que muitas vezes são sucumbidas e esmagadas pela maioria que vislumbra manter seus privilégios e acordos escusos. A população está muito mais atenta e politizada, e certamente dará o troco nas urnas, eu acredito no povo, pois respeito aquilo que a população fala nas ruas.

Você será candidato a prefeito nas próximas eleições?

Lara: Como presidente do PMDB posso assegurar que teremos sim candidato a prefeito nas próximas eleições. Existem três peemedebistas que se colocaram a disposição no partido como candidatos. Tenho me esforçado muito para poder representar meu partido, e os interesses da população num processo político futuro, como pré-candidato a prefeito, porém isso não é uma decisão só minha, respeito as orientações dos filiados e também do Diretório Municipal. O mais importante é sabermos que estamos fortalecidos, sem nenhum racha, unidos, em harmonia, sabedores dos compromissos que teremos nas eleições.

Continuar Lendo
1 Comment

1 Comment

  1. GLAUCIA PRODOCIMO

    11 de junho de 2016 at 13:28

    Uma pena que as perguntas para o Vereador Lara foram diferentes dos demais pré-candidatos. Prefiro as outras perguntas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entrevista

Prefeito Lara: “Unir forças para o desenvolvimento de Quatro Barras”

Publicado

em

Em entrevista exclusiva ao Jornal Face da Notícia, o prefeito de Quatro Barras Angelo Andreatta – Lara, falou sobre os trabalhos desenvolvidos no município e projetos para 2019, destacando que é fundamental que a economia nacional volte a crescer. Para o prefeito o desenvolvimento da cidade só é possível com a união de todos os setores. Confira na entrevista a seguir.

– Qual é seu objetivo maior como prefeito de Quatro Barras?

O meu objetivo maior como prefeito de Quatro Barras é manter a cidade sempre ordeira, pujante, que permaneça a ordem e o progresso. Que os programas cheguem até o cidadão e que possamos manter e garantir a melhor qualidade de vida àqueles que moram ou visitam nosso município.

– O que o senhor tem feito para melhorar a segurança pública no município?

Foram muitos os avanços desde quando assumimos o município e 2018 pode ser marcado com uma nova Guarda Municipal, uma nova Segurança Pública Municipal. Investimos em capacitação, em requalificação, em engenharia, tecnologia com novos aplicativos, na aquisição de novos veículos e motos, investimos em novos armamentos, munições, em treinamento, na carreira dos nossos agentes e fizemos uma excelente parceria com a Polícia Militar e a polícia Civil, somos hoje referência no trabalho de Segurança Pública Municipal com relação a essa parceria. Hoje, os nossos guardas tem suas carreiras atualizadas, a qualificação aprimorada, as reciclagens todas programadas. Chamamos novos agentes, reforçamos o batalhão para que novos guardas fizessem parte da corporação da GM. Em Fim, foram muitos os avanços. Em 2019 vamos partir para o monitoramento das vias através de novos sistemas já instalados em outros municípios.

– E a saúde pública, o senhor avalia que houve melhoras na sua gestão?

Sem sombra de dúvida. Houve melhoras na saúde não só pela melhor oferta de novos medicamentos e exames, mas fizemos grandes avanços na parte de estrutura e reforma nos prédios. O pagamento do PEMAQ aos agentes da saúde e a todos os servidores da saúde foram realizados sempre em dia. Adquirimos veículos adaptados atendendo também o cidadão quatrobarrense que era extremamente sacrificado por não ter o seu direito assegurado e, agora o veículo adaptado propicia isso não só ao usuário, como também ao motorista que tem a maior segurança no transporte com as nossas crianças, adolescentes, jovens e idosos que dependem desse transporte. Ganhamos uma ambulância através de convênios com o estado, através dos nossos deputados. Adquirimos novos veículos para melhorar a qualidade do transporte. Melhoramos as rotas do linhão da saúde para atender melhor todas as comunidades. Fizemos ainda grandes reformas e manutenções dos prédios públicos. Em fim, foram muitos os avanços e outros virão em 2019.

– O que falta para a cidade?

O município é um organismo vivo que nunca está completo. Na verdade, o que falta para a cidade, é restabelecer a economia do País, que volte a crescer para que possamos ter uma maior arrecadação e assim, efetivamente criar novos programas. Um deles é com relação ao turismo, que é uma matriz em desenvolvimento na geração de empregos e renda, com a manutenção do meio ambiente, com a qualidade ambiental como também um eixo de desenvolvimento.

Também criar uma linha de incentivos de isenção tributária e fiscal para fomento ao comércio; um plano diretor de Quatro Barras onde se estabeleçam novos eixos de desenvolvimento; criar um programa habitacional e isto não cabe apenas a nós, mas uma interação com o estado, com a Cohapar, a Comec, para que a gente possa atender as famílias que aguardam um plano habitacional que atendam as suas necessidades, mas que ao mesmo tempo cresça de forma ordeira, com os serviços necessários: que tenha mais saúde, CMEis, educação, transporte coletivo.

– Na educação quais são os projetos para o futuro?

A educação este ano deu um salto fantástico, na parte das equipes pedagógicas, na capacitação dos professores, nas grandes conquistas de prêmios que foram acompanhados por todos através das redes sociais. Nós reformamos algumas Escolas e CMEIs (Centro Municipal de Educação Infantil), outras ainda precisam de um olhar especial nosso, como a Escola João Curupaná por exemplo, onde estamos aguardando inserir uma nova escola para o Jardim Menino Deus, mais ainda não fomos contemplados pelo governo federal, então, precisamos reformar esta escola, bem como ampliar outros CMEIs para ter uma melhor estrutura.

Queremos também cumprir o que está no Plano Nacional da Educação, no Plano Estadual e por consequência está no nosso Plano Municipal que é a inserção dos alunos de quatro anos já em Escolas Municipais. Eu sei que isso criou um certo transtorno para algumas famílias, mas é o cumprimento da Lei, nós vamos adaptar as Escolas, os banheiros, os refeitórios, ter um espaço reservado para o lazer e entretenimento para nossas crianças de quatro anos. Enfim, são outros investimentos que faremos na educação para que em 2019 se mantenha regulada e melhorada a qualidade de ensino.

– O que o senhor espera de 2019?

Espero que nós saibamos qual é o nosso compromisso como cidadão e como agente político. Que possamos ajudar o nosso novo presidente a restabelecer a ordem e progresso no nosso País. Que possamos ter uma parceria boa com o governo estadual e federal, com nossos deputados estaduais e federais e senadores na busca da manutenção dos programas de governo que cabem ao Estado e cabem a União. Contamos também com o apoio dos nossos lideres locais na gestão dessa cidade, ninguém governa sozinho, ninguém consegue manter um município regular sem que haja um envolvimento e engajamento de todos os cidadãos que moram na cidade. Desde aqueles mais simples que às vezes ajuda numa limpeza pública, àquele que tem maior autoridade quando precisam de um transporte coletivo.

Eu espero que em 2019 tenhamos a economia restabelecida, que possamos trazer indústrias gerar emprego e renda para as famílias. Que nós possamos manter a qualificação dos nosso jovens, aprimorando-os para o mercado de trabalho, olhar pelas minorias, nas áreas sociais fazendo com que os programas cheguem até eles. Um exemplo foi agora em 2018 com a família acolhedora, com os cursos de formação profissional, nas áreas de elétrica, panificação, costura industrial que contou com a participação de mais de 180 pessoas.

O que eu espero para 2019 é manter a regularidade dos serviços ao cidadão, ampliar aquilo que for possível. Nós precisamos em 2019 olhar com mais carinho aos servidores públicos municipais, especialmente àqueles que são operacionais, é o operário, o servente, o pedreiro, em fim, aquele que está no dia a dia na limpeza e manutenção da cidade porque eles estão há muitos anos sem ter o devido reconhecimento. Vejam, tem motoristas que há anos trabalham no município e estão na eminência de se aposentar e ainda não tiveram o seu reconhecimento nem pelo piso mínimo da sua categoria. São vários avanços que precisamos; na área da saúde, tentar fazer com que o Centro Integrado da Saúde do Menino Deus ocorra; ter um novo gerenciamento da saúde através do Cartão da Saúde Quatrobarrense; fazer com que nossas agentes sejam motivadas a também nos ajudar em outros programas porque elas estão todos os dias nas casas dos quatrobarrenses.

Em fim, são inúmeros fatos que precisamos olhar e coisas que precisamos estar atento. É notório, na reunião que eu participo entre 29 Municípios da Região Metropolitana, a referência que eles têm de Quatro Barras com a qualidade de vida na cidade e isso nós não podemos deixar cair e sim manter e ampliar. Nossa cidade é referência em beleza, extensão, área geográfica, espaço e estrutura pública e acima de tudo uma referência de povo trabalhador, honesto que sempre busca fazer o melhor pela cidade que vive.

– Qual a mensagem que o prefeito deixa para os munícipes?

Minha mensagem é de esperança, comprometimento, fé de um 2019 muito melhor. A esperança é o que nos move, quero que o quatrobarrense, saiba do grande trabalho, esforço e da grande participação que eles têm no crescimento da nossa cidade. Que Deus  esteja sempre olhando por todos nós, que neste Natal o Menino Jesus nasça em nossas famílias. Estou certo de que se nós fizermos a nossa parte em 2019, teremos sim, um ano vindouro, fantástico. Está é uma mensagem de esperança, comprometimento, fé e participação. Que cada cidadão saiba da sua importância na transformação desse município para uma cidade melhor, não cabe apenas ao prefeito, nem tão somente aos secretários ou ao cidadão, mas sim, esse elo de participação de todos no contexto.

Por Redação

Continuar Lendo

Entrevista

Vereador Serginho – O Legislativo mais próximo da comunidade

Publicado

em

O presidente da Câmara Municipal de Campina Grande do Sul Sérgio Cavagni (PR), recebeu a redação do Jornal Face da Notícia para uma entrevista exclusiva. Na sua terceira legislatura, Cavagni falou dos desafios de levar as pessoas para participar das sessões da Câmara. Para ele, é de fundamental importância que a população participe e conheça os trabalhos dos vereadores. Acompanhe a entrevista a seguir:

O que o levou a disputar uma cadeira na Câmara Municipal? Minha primeira eleição foi no ano de 2004, a primeira filiação foi pelo PT em 2003. Era jovem na época e via só pessoas mais maduras participando da política, achava que como jovem deveria participar mais. Já se passaram 14 anos da minha primeira eleição, então, eu era um jovem em busca de um desenvolvimento político no município, achando que deveria ocupar este espaço para trazer novas ideias e sangue novo para prospectar a cidade de Campina Grande do Sul para o futuro.

O senhor está na terceira legislatura, a que atribui a sua permanência na Câmara? Meu histórico como vereador é bom. Venho ampliando o número de votos a cada eleição e o retorno a Câmara é o reconhecimento do povo pelo trabalho que tenho realizado no município a cada 4 anos. São os olhos do povo que dão esse respaldo de voltar para continuar aquilo que a gente tem feito pelo cidadão e pelo município. Vejo que é a conduta familiar, a social e o trabalho legislativo que desenvolvemos em prol do cidadão campinense durante o mandato. Na primeira vez que concorri foi em 2004 e no coeficiente eleitoral faltaram 11 votos para ser eleito, mas em 2008 fui eleito vereador.

Como o senhor avalia a sua experiência como vereador? A Câmara é um ambiente aberto, há oportunidades para o vereador trabalhar, ou não. Eu como presidente, cargo que tenho ocupado nos últimos cinco anos, (eleito pelos próprios vereadores), no começo de cada gestão sempre falo para os colegas vereadores aproveitar a oportunidade para aprender, pois o mandato dá oportunidade e o conhecimento é fundamental. Eu me fundamentei na administração pública, na parte orçamentária com mais ênfase que nas demais áreas, isso é muito importante, pois quando entram matérias na câmara voltadas ao orçamento, consigo debater e dialogar com um pouco de conhecimento em todas as áreas, desta forma, vamos criando uma identidade. Fui mais para a área administrativa porque sou empresário e, empresário mata um leão por dia, levamos esse corporativismo da vida privada para experiência na gestão pública, porque quero sempre me apresentar como gestor público.

                                           “A Câmara é um ambiente aberto,

                                                       há oportunidades para o

                                                     vereador trabalhar, ou não”.

Como cidadão e empresário, o senhor participava das sessões antes de ser eleito pela primeira vez? Eu não participava, até pode ser uma falha da gente, e isso serviu para que eu, já à frente de alguns mandatos, percebesse que as redes sociais são importantes ferramentas para convidar as pessoas a participarem das sessões na Câmara.  Hoje desenvolvemos o projeto: “Câmara na Escola” onde incentivamos as crianças a participar, dando umas pinceladas de como é o trabalho no legislativo. Mas, vejo que há um tempo atrás, os políticos não queriam o povo tão por perto, já hoje, as pessoas falarem bem do político é a melhor propaganda. Hoje trabalhamos para trazer as pessoas na Câmara, realizando as sessões em um horário acessível para todos, porém, não participam. No final de 2016, coloquei uma alteração na Lei Orgânica mudando as sessões para as 19h30, num período em que as sessões eram historicamente às 17h30. Um grupo de vereadores colocou uma emenda passando para às 18h30 e já está em debate e em trâmite na Câmara, para voltar a ser às 17h30, porque infelizmente a comunidade não tem o hábito de participar. Estamos trabalhando para que as sessões sejam transmitidas ao vivo via internet, é uma maneira do vereador estar mais próximo das pessoas. A transmissão via internet é um sonho meu com antigos vereadores que hoje nem estão mais na Câmara, um deles que posso citar é o seu Bruno que fez parte da mesa diretiva anterior, mas diante da inviabilidade econômica na época tivemos que protelar para mais adiante. Agora já concluímos o processo licitatório e nos próximos dias em caráter experimental deve ser transmitido via internet. Queremos que fique para sempre, mas vai depender da adesão das comunidades, quem vai dar essa resposta se o projeto continua ou não são os interessados, que são os habitantes do município.

Muitas pessoas não sabem a importância que o vereador tem para com o Município, como isso pode ser mudado? O povo sabe da importância. Temos ai até um grupo mais seleto de pessoas que já são mais informados, sabem da função do vereador e da sua importância. O que pode deixar as pessoas mais perdidas é o poder legislativo muito próximo ao executivo, ai fica aquela sensação de falta de fiscalização. Mas, entre o Poder Legislativo, Executivo e Judiciário, existe uma relação cordial. O que não quer dizer que, havendo necessidade de questionamento do Judiciário para o Executivo ou o Legislativo, que isso não aconteça e o mesmo do Legislativo para o Executivo e vice versa. O que vivemos é uma harmonia entre os três poderes, mas existe esse direito reservado.

As divergências partidárias atrapalham os trabalhos na Câmara? Como nosso município é de pequeno porte e com poucos habitantes, por mais que estamos ao lado da Capital, as divergências partidárias não chegam a afetar os trabalhos no Legislativo. Os trabalhos da Câmara normalmente são afetados mais movidos pelo ego de algumas pessoas, mais por algo pessoal do que partidário, então, trabalhamos com pouca ideologia e diga-se de passagem, poucos partidos no Brasil tem ideologia e tem seus defensores. Em Campina Grande do Sul podemos dizer que as divergências partidárias não existem dentro da Câmara Municipal.

Em suas legislaturas fale sobre os principais projetos que beneficiaram os cidadãos campinenses? Fiz alguns projetos que foram sancionados pelos prefeitos da ocasião e outros não. Entre os projetos, temos aqueles voltados para a área da educação. Destaco o projeto “Experiência Pedagógica dentro da Câmara”, que oportunizou ao professor ganhar certificado e receber reconhecimento através da participação de uma experiência da democracia dentro das escolas. Também fui o criador do projeto: “Câmara na Escola”, onde na verdade é a escola que vai para a Câmara. Este projeto surgiu após uma estada em Brasília onde fiz uma visita a Casa da Moeda e no Museu Juscelino Kubistschek. Percebi que no Museu podemos viajar no tempo e na história de vida de uma pessoa de visão, que construiu uma cidade que administra todo um País. Lá entramos e saímos com um pedaço da história do Brasil. O mesmo acontece na casa da Moeda, onde ao entrar, temos uma breve apresentação e saímos com um pouco da história. Assim surgiu a ideia de incentivar as pessoas a irem até a Câmara, mas era preciso fazer com que elas saíssem com um pedaço da história. Foi aonde surgiu o projeto “Câmara e Escola”, já sabemos que as crianças gostam de participar de atividades fora do ambiente escolar, fazer um passeio, (o que é normal da criança). O projeto proporciona a elas sair para um ambiente externo, para receber um certo conteúdo, aprender e levar um pouco da gente, das atividades do vereador, já que elas recebem uma cartilha sobre os trabalhos na Câmara, com um pouco de conhecimento, isso é muito importante. Acreditamos que com este projeto estamos contribuindo para a formação de cidadãos. Acredito até que muitos desses alunos serão futuros vereadores. Esse é o meu principal projeto e atinge cerca de mil crianças ao ano, que vem sendo realizado desde 2014. Claro, existem outros tantos projetos que já fizemos, mas, este é um dos principais.

“A transmissão via internet é um sonho

meu com antigos vereadores

que hoje nem estão mais na Câmara”.

Como tem sido o relacionamento com o executivo? Cordial e de respeito. Um diferencial desta gestão, são as respostas formais que recebemos de alguns requerimentos, não é regra, mas tivemos algumas gestões onde o prefeito não se dava nem ao trabalho de ler os requerimentos dos vereadores, agora não, percebemos que são lidos e alguns respondidos, “sim ou não”, mas temos respostas. Então, esse respeito com o Legislativo é o que leva os vereadores a estar votando em consenso com o executivo. Sem deixar de fiscalizar, de fazer a sua parte.

Além de vereador o senhor é empresário, como está o comércio na região? Campina Grande do Sul é um município que é ainda um embrião para o comércio. Pela explosão imobiliária e investimentos em infraestrutura, a cidade tem um grande potencial econômico. Agora, não podemos fugir da realidade do País, ouve crise em diversos setores da economia. Mas, vejo nossa cidade com uma população trabalhadora. É um município com grande prospecção de futuro econômico.

O senhor acredita que os empresários estão investindo mais na Cidade? Acredito que o empresariado industrial sofre muito com os altos e baixos da economia global, com isso ainda vejo alguns setores um pouco retraídos. Já o comerciante mantém-se mais otimista. Eu como comerciante estou otimista em relação à economia.

Qual a mensagem que o vereador Serginho deixa aos campinenses? A minha maior bandeira tem sido a área da saúde. Em geral na campanha defendemos várias áreas, mas a minha marca é a saúde e uma gestão pública com eficiência e transparência. São palavras que todos usam em seus jargões, mas eu fui eleito com a finalidade e a intenção de melhorar a vida das pessoas e isso eu tenho feito todos os dias. Desde que fui eleito, uso um único número de telefone que é divulgado amplamente nas redes sociais. Eu não consigo elencar os meus quase mil votos, quem são as pessoas, mas isso é muito particular, quando você se encontra, se identifica. É muito bacana esse respeito que o eleitor tem comigo e que eu prezo pelo eleitor para ter esse respeito.

Email: contato@sergiinho.com.br

Facebook.com/VereadorSergiinho/

www.sergiinho.com.br

Continuar Lendo

Entrevista

Prefeito eleito Lara diz que fará de Quatro Barras uma nova cidade

Publicado

em

DA REDAÇÃO

Eleito prefeito de Quatro Barras com mais de 50% dos votos Angelo Andreatta – Lara, 43 anos, assumira a prefeitura a partir de primeiro de janeiro. Vereador por três mandatos, Lara conquistou os votos dos quatrobarrenses apresentando projetos para o desenvolvimento do município com qualidade de vida para a população. Lara recebeu a redação do jornal Face da Notícia para uma entrevista e explanou sobre sua futura administração. “Vamos democratizar a gestão com relação à participação popular. Quero fortalecer os conselhos, ajudar as Associações de Bairros, ter uma integração muito próxima através das Audiências Públicas”.

Face – O senhor foi eleito com 50.61% dos votos, qual a emoção de ter sido eleito prefeito de Quatro Barras?

Lara – Quero aproveitar o momento para cumprimentar a todos candidatos, foram meus adversários políticos, não meus inimigos. Fiquei feliz de ter a maioria absoluta entre quatro candidatos. Isso demonstrou que nosso plano de governo era o que a comunidade esperava ouvir e quer que aconteça. O grande fator preponderante foi a composição com o ex-prefeito Adamoski junto comigo, isso foi decisivo para nossa vitória no dia 2 de outubro.

Face – O senhor foi eleito num momento de transição política no Brasil. Como o senhor avalia este momento tão delicado qu

Adriane Gomes Andreatta,   Angelo Andreatta, as filhas Helena e Estela

Adriane Gomes Andreatta, Angelo Andreatta, as filhas Helena e Estela

e está passando o povo brasileiro?

Lara – É um momento de grandes incertezas econômicas e políticas. Certamente precisaremos rever modelos de gestão que estão sendo colocados hoje nos Municípios, Estados e União. Confesso que é preocupante. A PEC 241 que inviabiliza aumento de investimentos na saúde, educação e no funcionalismo é algo que teremos que estudar muito, para ver como vamos contornar essa situação, ou mesmo viver aquilo que realmente for imposto para nós a partir de janeiro de 2017. Era evidente a necessidade de renovação no cenário político no País. Mas, não simplesmente renovar, é preciso renovar com conhecimento, competência, segurança, dinamismo, com garra, com eficiência e equilíbrio. Um novo modelo necessário para voltar à esperança no povo de dias melhores, de um governo mais sério, austero, correto e mais transparente. Imagino que Quatro Barras também mostrou isso nas urnas.

Face – O slogan de campanha foi “Quatro Barras para todos”, o que isso representa para o povo?

Lara – Vamos democratizar a gestão com relação à participação popular. Quero fortalecer os conselhos, ajudar as Associações de Bairros, ter uma integração muito próxima através das Audiências Públicas. Efetivamente implantar a partir de 2017 para 2018 o orçamento participativo. Preciso que todos me ajudem, porque ainda vou governar com um orçamento aprovado pela atual gestão, pois somente poderei implantar o Orçamento Participativo para 2018, uma vez que não há como realizar audiências agora nos bairros para discutir o que realmente é necessário para 2017. Nós vamos sim ter uma “Quatro Barras para todos”. As políticas passam e nós vamos respeitar os 22.500 habitantes, todos serão respeitados e ouvidos.

Face – Quais serão as prioridades do governo a partir de 01 de janeiro?

Lara – Inicio o governo com a estrutura como está hoje, como disse anteriormente. Porém, dentro de 90 dias vou apresentar um novo modelo de estrutura administrativa e de investimentos. Nossa prioridade será o enxugamento do custo da máquina pública, cortar gastos desnecessários e os recursos que forem surgindo, sobrando, vamos destiná-los para a saúde, segurança, educação e ação social. As demais pastas terão também um olhar clínico nosso.

Face – E quais serão os maiores desafios?

Lara – Os maiores desafios, serão agora, com as mudanças que estão na PEC 241 que está em votação em Brasília, como será implantado o Plano Nacional de Educação, como vamos valorizar o servidor de carreira sem infringir a PEC. São desafios de ordem jurídica, constitucional e outras de ordem estrutural, dentro do município. Nós temos hoje a maior empresa no município, com quase mil funcionários efetivos. Vejam a importância que é estar à frente disso e fazer com que a economia do município cresça, gere emprego, qualifique o jovem, que a família tenha segurança, saúde, educação e transporte coletivo. Cada situação será estudada com calma, para que quando a gente implante algo novo, ele seja permanente e se mantenha.

Face – Quais serão os critérios utilizados para a escolha dos secretários?

Lara – Será basicamente mais técnico sobre o político. Não estou olhando de maneira alguma a questão política. Por sinal, se conseguir atender as carreiras hoje em cargos de comissão por servidores efetivos, assim o farei.

Lara – Haverá redução do quadro de funcionalismo dos cargos em comissão?

Lara – Com certeza. Já estabeleci um corte de no mínimo 50% inicial e a ideia é avançar ainda mais ano a ano. Para reduzirmos assim o número de comissionados e dar oportunidades para quem é efetivo.

Face – O senhor falou muito durante a campanha eleitoral sobre a necessidade de criar mais empregos. Sabendo que muitas pessoas vêm de Curitiba e RM para trabalhar no município e ao mesmo tempo, inúmeros quatrobarrenses vão para outras cidades para trabalhar. O que o senhor pretende fazer para mudar essa realidade?

Lara – Já tivemos uma reunião em conjunto com o Bilh Zanetti, prefeito eleito de Campina Grande do Sul, junto com o Instituto de Capacitação Profissional Técnica de Pinhais. Já estamos à procura de um local para que a partir de 2017, possamos ter as Incubadoras Profissionalizantes. Cursos oferecidos que melhor qualifique os nossos jovens e propiciar oportunidade para aqueles que queiram mudar de profissão ou mesmo investindo em mais opções de qualificação profissional para que eles tenham ingresso no mercado de trabalho. É a empresa dizendo o que ela mais precisa e o município dando a oportunidade da qualificação gratuita para o que realmente venha o mercado exigir.

Face – Os prefeitos eleitos, Lara e Bilh, poderão futuramente executar ações em conjunto que beneficie a população nos dois municípios?

Lara – Nós temos desafios em comum. Um deles é o transporte público não integrado, que hoje já está sendo sinalizado para voltar a reintegração em toda RMC através do prefeito eleito de Curitiba Rafael Greca e o governador Beto Richa; outro é que somos municípios provedores de abastecimento público sem nenhuma medida compensatória por isso; a qualificação profissional para o jovem; o anel metropolitano norte; o Consórcio Metropolitano de Saúde por exemplo, é algo que precisamos avançar. Vamos estar conversando sobre quais são as melhores estratégias e ações necessárias para que os dois municípios possam crescer juntos e assim se manter.

 

O vice-prefeito eleito de Quatro Barras, Roberto Adamoski e o prefeito eleito Angelo Andreatta - Lara

O vice-prefeito eleito de Quatro Barras, Roberto Adamoski e o prefeito eleito Angelo Andreatta – Lara

Face – Quatro Barras está localizada em uma área de preservação ambiental. O que o senhor pretende fazer para atrair mais turistas para o município. E quais os incentivos para as empresas que investem nessa área?

Lara – A questão de medidas compensatórias por danos ambientais focados geralmente para as indústrias, nós vamos implantar. Por outro lado, também terá incentivos para as empresas que se estabeleçam na cidade. Hoje, as empresas inteligentes tem através da Certificação da ISO, essa responsabilidade ambiental. Não só com ela, mas, com tudo aquilo que está em seu entorno. Não haverá dificuldade em adequar crescimento sustentável equilibrado com meio ambiente, o fomento ao desenvolvimento turístico. Temos um zoneamento já pré-estabelecido, precisamos atualiza-lo. Tem alguns eixos do Plano Diretor que precisam avançar. Através do Fundo Municipal de Meio Ambiente, vamos estabelecer ações de preservação ambiental. Quatro Barras é um cenário ímpar de belezas cênicas fantásticas e nós temos que acima de tudo preservá-las e recuperá-las.

Face – Quatro Barras está completando 55 anos de Emancipação Política, o senhor é filho de Quatro Barras, aqui nasceu, estudou, constituiu família, os filhos estudam aqui. É funcionário publico de carreira, vereador por três legislaturas. Como o senhor avalia o crescimento do município ao longo de sua história?

Lara – Obrigado pela pergunta. Quero aqui externar o meu agradecimento a todos os meus antecessores. Principalmente aos fundadores do município, o prefeito Anibal Borda Cordeiro, e ao Domingos Mocelin. Imagino eu, a dificuldade há 55 anos atrás, ter criado e dado início a esse tão belo município que hoje temos. Todo prefeito que passou de alguma forma contribuiu para o crescimento da cidade e nós, reconhecemos isso. O Carlos Mullani, João Carlos Creplive, Roberto Adamoski, Edison Repinoski e Loreno Tolardo, e nós temos a missão de manter o município ordeiro e em pujante crescimento. Posso segurar a vocês que eu, hoje: a terceira geração da família dos Andreatta, Lara, Ribeiro, Costa, que é mais ou menos o que a minha família tem de origem, vou sim, dar o máximo de mim para que tenha a melhor cidade com qualidade de vida para todos os quatrobarrenses. Me sinto feliz nesse momento em minha vida. Aos 43 anos, estou seguro, preparado para o compromisso que tenho. Junto com minha equipe, com a população, vamos sim manter o crescimento do município e recuperar aquilo que foi perdido.

Face – Seu vice foi prefeito do município, também será um bom conselheiro na sua administração?

Lara – O professor Adamoski, posso dizer que é um excelente conselheiro. Ao mesmo tempo que me orienta sobre o que tenho dúvida, ele me deixa livre para decidir sobre aquilo que acho melhor. Já o convidei para fazer parte do governo, ainda estou aguardando sua resposta.

Face – Em relação ao funcionário público o que pode esperar do novo governo?

Lara – Pode esperar tudo o que for possível para a valorização, qualificação, aperfeiçoamento, respeito sobre suas carreiras. Também quero pedir ao funcionalismo, que a partir do dia dois de janeiro intensifique o atendimento ao cidadão quatrobarrense. Não tenho problema com nenhum servidor, mesmo aqueles que por questão pessoal estavam apoiando outros candidatos. Vejo isso como direito democrático. Quero que a partir de janeiro estejam todos entusiasmados em um novo projeto comigo.

Face – Durante a campanha o senhor falou sobre vários projetos para a educação, saúde e segurança pública, quais?

Lara – Precisamos rever toda a estrutura e modelo de segurança que está sendo implantado. Nós vamos a partir de janeiro ter uma melhor relação com a Polícia Civil e Militar, buscando uma saída que amenize este grande problema que está hoje em todos os municípios. Vamos ver a estrutura que a Guarda Municipal tem hoje e o que podemos melhorar, quanto isso custaria para implantarmos. Na saúde, vamos intensificar as especialidades, fortalecer os convênios com os hospitais próximos, neste caso, o Angelina Caron e o Consórcio Metropolitano de Saúde. Vamos investir na aquisição de medicamentos, na contratação de mais especialidades, no fortalecimento dos funcionários de carreira. Sobre a educação, teremos que ver com a nova secretária de educação onde precisaremos investir. Hoje nós temos mais de 170 crianças na fila de espera para ingressar no Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI), então, precisamos construir mais, ou ampliar os existentes. Quero dizer que a partir de janeiro vamos trabalhar junto com a comunidade escolar para melhorar a educação no município. Tudo isso será visto com muita responsabilidade e sem atropelos.

Face – Uma mensagem aos quatrobarrenses?

Lara – Quero deixar uma mensagem boa. Dizer a todos os quatrobarrenses que não se preocupem. Quero agradecer as orações, por todo apoio que recebi antes e após as eleições. As eleições já se passaram, o município segue, nossa cidade é pequena, as famílias vão se encontrar nas igrejas, nas farmácias, nas ruas, praças, que exista o maior respeito entre os adversários políticos. Quero pedir apoio aos vereadores eleitos para o próximo pleito. Pedir apoio a todo cidadão de bem que tem alguma sugestão para toda nossa cidade. Eu não tenho nenhum ranço político, não existem mágoas nem rancor. Quero dizer que, junto com meu vice-prefeito Roberto Adamoski e toda nossa equipe, vamos cuidar bem da cidade. É uma nova geração que estará assumindo a partir de 2017 o município com muita responsabilidade e segurança sobre aquilo que devemos e vamos fazer.

Continuar Lendo

Tendência