Notícias

Prefeitura retoma as obras de construção do Lote 4.1 da Linha Verde

Publicado

em

Após perícia feita pela comissão formada por engenheiros da Secretaria Municipal de Obras Públicas e do Instituto Falcão Bauer, análises de procedimentos e documentais, a construção do Lote 4.1 da Linha Verde foi retomada nesta segunda-feira (2/12). A obra passou a ser executada pelo consórcio Estação Solar, formado pela TCE Engenharia Ltda. e a Construtora Triunfo S.A., segundo colocado no processo licitatório realizado para a eleger a empresa que executaria a obra.

O Lote 4.1 é o trecho final da Linha Verde e liga as estações Solar e Atuba, nos limites entre Curitiba e Colombo. O trecho tem 2,84 quilômetros e a previsão é de que as obras durem cerca de 24 meses. 

O consórcio Estação Solar aceitou assumir a obra após o contrato com a primeira colocada na licitação ter sido rescindido, em agosto deste ano. A rescisão ocorreu por falhas no atendimento ao cronograma de execução da obra e a lentidão dos serviços. Somente neste Lote 4.1, a Secretaria Municipal de Obras Públicas aplicou 31 notificações na empresa que estava responsável pelo trecho.

Vistoria da obra

Nesta segunda-feira (2/12), o prefeito Rafael Greca e o secretário municipal de Obras Públicas, Rodrigo Rodrigues, realizaram uma vistoria no serviço iniciado no começo da manhã.

O prefeito lembrou do empenho feito para garantir os recursos para a Linha Verde. “Neste trecho serão investidos mais de R$ 70 milhões e trabalhamos muito para manter o financiamento federal e da Agência Francesa de Desenvolvimento nesta obra tão importante para Curitiba”, disse Greca.

Neste reinício, o trabalho se concentrou na escavação da galeria celular que dará estrutura para as novas pistas do trecho norte da Linha Verde. “Está sendo preparada a estrutura viária que permitirá a fluidez do trânsito, sem que seja necessário bloquear completamente as pistas durante a realização das obras”, explicou Rodrigo Rodrigues.

O secretário pede paciência e atenção aos motoristas. “A Linha Verde serve de rota para milhares de veículos todos os dias. E não há como executar a obra sem causar qualquer tipo de transtorno. Então, é primordial que todos respeitem as leis de trânsito e redobrem a atenção para evitar acidentes”, alertou.

Breve histórico

O Lote 4.1 foi licitado em 24 de julho de 2018. As propostas foram abertas em 16 de agosto de 2018 e a homologação da vencedora ocorreu em 30 de outubro de 2018. A ordem de serviço para a execução dos trabalhos foi assinada em 7 de novembro.

As obras tiveram início em novembro de 2018 e a previsão era que fossem entregues até o final de 2020. Apenas 4,16% da obra foi feito pela empresa que iniciou o trabalho. Foto: Valdecir Galor/SMCS.

Continuar Lendo
Click para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias

Sanepar divulga rodízio de água até o dia 16/08 – Confira como fica na sua região

Publicado

em

A Sanepar divulgou a tabela de rodízio no abastecimento de água em Curitiba e Região Metropolitana até o dia 16 de agosto.

É fundamental que todos continuem fazendo o uso racional da água. O Paraná é afetado por uma estiagem severa, e os níveis de chuvas do último ano estão bem abaixo da média histórica. Portanto, chuvas esporádicas não têm sido suficientes para repor o déficit de chuvas de poços, rios e barragens.

Confira tabela de rodízio –  http://site.sanepar.com.br/grupos-rodizio

Continuar Lendo

Notícias

Bope e município de Piraquara assinam termo de cooperação

Publicado

em

A Secretaria de Estado da Segurança Pública assinou na segunda-feira (10) um termo de cooperação técnica mútua entre o Batalhão de Operações Especiais (Bope) e a Prefeitura de Piraquara para reforçar ações preventivas e repressivas, além de criar atividades comunitárias para o público jovem. A prefeitura fará uma reforma na sede da Companhia para melhorar as condições de trabalho dos policiais militares.

“Com o convênio, a cidade passa a ter maior movimentação de viaturas e de equipes policiais na cidade, o que ajuda a coibir a criminalidade”, disse o secretário estadual da Segurança Pública, Romulo Marinho Soares. Segundo ele, é importante esse termo para que os policiais possam desenvolver seu trabalho de maneira eficiente, sempre passando no bem- estar da população.

Com o acordo, o Bope intensificará operações e ações ostensivas mediante um planejamento de aplicação de efetivo nas regiões mais necessárias da cidade.

Desde maio os policiais militares já começaram a ocupar o espaço, que até então pertencia ao Centro de Ensino e Instrução (CEI) do Corpo de Bombeiros. A prefeitura fará as readequações necessárias do prédio às atividades e necessidades da Companhia de Choque.

“É um privilégio ter essa companhia em Piraquara, porque a Polícia Militar estará mais perto cuidando dos moradores da cidade. O terreno já era do Estado, mas nós estamos fazendo uma parceria para que a Prefeitura de possa fazer a reforma, contribuindo com as forças de segurança”, disse o prefeito Marcus Tesserolli.

Segundo o comandante do Bope, major Marcio Antônio Machado Pereira, a sede da Companhia também sediará instruções e capacitações para militares e de outras unidades da PM, por isso a importância da revitalização do espaço. “Vamos ter uma movimentação muito grande de vários policiais de outros batalhões com esses cursos. A região será bem policiada com o ir e vir de viaturas para o deslocamento da instrução e com a 1ª Companhia de Choque também fazendo o policiamento da área”.

Para estimular o envolvimento da comunidade com a segurança pública, o Bope promoverá atividades de cunho social, como recepção de crianças e adolescentes de escolas públicas do município para conhecerem de perto o trabalho dos policiais militares. Também serão feitas palestras sobre segurança patrimonial para os servidores municipais e colaboradores da cidade.

PARTICIPANTES – Participaram da assinatura do termo de cooperação técnica mútua o secretário da Segurança Pública, Romulo Marinho Soares; o prefeito Marcus Tesseroli; o comandante do Bope, major Antônio Machado Pereira; e o comandante da Companhia de Choque, capitão Antônio Carlos dos Santos.

Também acompanharam o ato o secretário municipal de Piraquara, Girlei Eduardo de Lima; o assessor civil da Sesp, delegado Vinícius Augustus de Carvalho; o coordenador do setor de Engenharia da Secretaria da Segurança Pública, major Ivan Ricardo Fernandes; o capitão Rodolfo Kredens Silva; e a tenente Cibele Toniolo, ambos pertencentes ao Bope. (AENPr)

Continuar Lendo

Notícias

Governo promulga acordo de livre comércio automotivo com o Paraguai

Publicado

em

O presidente Jair Bolsonaro promulgou o acordo de livre comércio automotivo assinado com o governo do Paraguai em fevereiro deste ano. O decreto sobre a execução e cumprimento do acordo foi publicado hoje (10) no Diário Oficial da União.

Em nota, a Secretaria-Geral da Presidência da República disse que o objetivo do documento é facilitar o comércio e a cooperação aduaneira entre os dois países, em especial para os produtos automotivos. Pelo acordo, as peças e os veículos vendidos pelos dois países terão tarifas mínimas ou zeradas, mas o intervalo para o livre comércio variará entre os dois países.

Os produtos automotivos paraguaios, peças e veículos, terão livre comércio imediato no Brasil. Os produtos brasileiros, no entanto, serão taxados em até 2% no Paraguai. As tarifas cairão gradualmente, por meio da aplicação de margens de preferências, até a liberação total do comércio no fim de 2022.

No ano passado, o Brasil exportou US$ 415 milhões para o Paraguai e importou US$ 235 milhões em produtos automotivos.

O Brasil já assinou acordos semelhantes com a Argentina, no ano passado, e o Uruguai, em 2015, no âmbito da Associação Latino-Americana de Integração (Aladi).

As condições valem por tempo indeterminado ou até que todo o setor automotivo se adapte ao Regime Geral do Mercosul, que prevê tarifa externa comum (TEC) em 11 níveis tarifários, cujas alíquotas variam de 0% a 20%, com escalonamento. Insumos têm alíquotas mais baixas e produtos com maior grau de elaboração, alíquotas maiores. (Agência Brasil)

Continuar Lendo

Tendência