Cotidiano

Paraná planeja a retomada com investimentos e segurança institucional

Publicado

em

O governador Carlos Massa Ratinho Junior participou na terça-feira (2) de um evento online promovido pela Câmara Americana do Comércio (Amcham Curitiba) e destacou a estruturação do Estado para o enfrentamento ao novo coronavírus e o planejamento para a recuperação econômica do Estado pós-pandemia.

O caminho para a retomada do crescimento passa por investimentos públicos e privados, ressaltou o governador, destacando que a segurança institucional do Estado e a força do agronegócio contribuem com a melhoria desse cenário. “Adotamos várias medidas para não parar o sistema econômico, ao mesmo tempo em que tomamos o cuidado com as recomendações dos órgãos de saúde”, disse ele.

A conversa foi conduzida pela CEO da Amcham, Deborah Vieitas, e acompanhada por cerca de 300 pessoas de 22 cidades e sete estados diferentes. “Nosso objetivo é estabelecer um diálogo construtivo entre os setores público e privado, para melhorar a competitividade e as exportações brasileiras”, afirmou Deborah.

O chefe da Casa Civil, Guto Silva; os secretários de Estado da Fazenda, Renê Garcia; do Planejamento e Projetos Estruturantes, Valdemar Bernardo Jorge; e da Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara; e o diretor-presidente da Invest Paraná, Eduardo Bekin, também acompanharam a transmissão.

SAÚDE – Ratinho Junior explicou que o governo já vinha em um processo de descentralização da saúde, o que facilitou na implantação de leitos exclusivos para atender pacientes com a Covid-19 em todas as regiões. Esse planejamento incluiu parcerias com hospitais filantrópicos e particulares que atendem pelo SUS, além da estruturação da rede estadual de saúde.

“Disponibilizamos um volume grande de leitos de UTI para atender os pacientes de Covid-19. A taxa de ocupação hoje é de 48% desses leitos, mas temos um plano B para ampliar essa estrutura caso haja necessidade”, disse Ratinho Junior.

O Estado também antecipou as obras de três hospitais regionais, que seriam entregues no final do ano. Com a implantação de uma força-tarefa para concluir mais rapidamente a construção, os hospitais regionais de Ivaiporã (Vale do Ivaí) e Telêmaco Borba (Campos Gerais) começaram a funcionar nesta semana. O terceiro, em Guarapuava (Centro), deve entrar em funcionamento até o fim do mês.

EQUILÍBRIO – Paralelamente ao investimento na saúde, o Estado atuou para não parar a economia e ter a menor desaceleração possível. “Não chegamos a decretar a quarentena, apenas recomendamos a paralisação de alguns setores mais propícios à contaminação”, disse. “Alinhamos com os prefeitos para que cada município se ajustasse à sua realidade e, assim, conseguimos um equilíbrio para que o setor econômico não parasse totalmente”, explicou o governador.

Com isso, setores como o industrial, o agronegócio, construção civil e o sistema logístico do Estado continuaram em funcionamento. “O Porto de Paranaguá tem batido recordes de movimentação todos os meses. O sistema logístico do Estado foi preservado para garantir a exportação da produção histórica na agricultura”, disse.

RECUPERAÇÃO – Ratinho Junior salientou que a boa situação fiscal e a segurança jurídica do Estado são fundamentais para garantir a retomada da economia e a preservação dos empregos dos paranaenses. Esse planejamento engloba desde as micro e pequenas até as grandes empresas, tendo como guarda-chuva para o setor econômico o programa Recupera Paraná.

O programa de recuperação econômica inclui a ampliação de linhas de crédito ao setor produtivo, com a alavancagem de recursos disponibilizados pelo Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e pela Fomento Paraná. O Estado também adotou a isenção do Imposto sobre Circulação de Mercadorias (ICMS) a 270 mil micros e pequenas empresas.

Outra estratégia é ampliar o incentivo aos chamados Arranjos Produtivos Locais, para alavancar o desenvolvimento tendo em vista as vocações regionais. “Também estamos finalizando o selo Made in Paraná, para fomentar a compra de produtos produzidos no Estado. Ao prestigiar as empresas paranaenses, também ajudamos na criação e manutenção dos empregos locais”, disse Ratinho Junior.

INVESTIMENTOS – Obras públicas, tanto no setor logístico como na infraestrutura dos municípios, também estão no horizonte para a retomada econômica. O Governo do Estado obteve um empréstimo junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) de R$ 600 milhões, que integram o pacote de ações para auxiliar as cidades paranaenses.

Há ainda mais R$ 1,6 bilhão em empréstimos já autorizados pela Assembleia Legislativa e que aguarda aval federal. Os recursos deste financiamento serão utilizados em obras de infraestrutura e logística, urbanização do Litoral e também nas áreas de segurança e agricultura.

“A reforma administrativa que adotamos desde o início da gestão, que diminuiu o número de secretarias e autarquias e trouxe mais agilidade à máquina pública, também nos colocou em uma situação privilegiada”, disse o governador. “Temos uma boa capacidade de endividamento, que nos dá tranquilidade para garantir investimentos e permite que o Estado cumpra seus compromissos.”

AMBIENTE PROPÍCIO – De acordo com o secretário estadual da Fazenda, Renê Garcia, a boa situação fiscal do Estado facilita na tomada de empréstimos e também cria um ambiente propício para investidores.

“O Paraná tem um diferencial competitivo com relação aos seus pares e as finanças organizadas”, disse. “Quando o empresário vem ao Estado ele tem não só vantagem do ponto de vista operacional e dos fatores de produção, como tem segurança institucional. Em nenhum momento o Estado vai atrapalhar ou agregar risco aos investidores”, salientou.

MOVIMENTO SOMA – A reunião virtual também marcou o primeiro mês de lançamento regional do Movimento SOMA (soma.amcham.com.br). Liderado pela Amcham, a ação conecta necessidades específicas do setor público com soluções e ofertas do setor privado, fazendo indicações em tempo real de itens prioritários para doação e compras governamentais.

Além disso, iniciativa possibilita a troca de ofertas entre empresários de todo o Brasil, divulgando oportunidade de produtos ou serviços para se adaptar à situação atual. No movimento SOMA, a Amcham Brasil representa 5 mil empresas, que juntas somam 33% do PIB brasileiro e 3 milhões de pessoas empregadas em empresas das 15 principais cidades brasileiras.

AMCHAM CURITIBA – A Amcham Curitiba faz parte de uma das maiores associações de empresas do Brasil, com 15 filiais em todo o país e mais de 5.200 empresas associadas. O objetivo da entidade é criar um ambiente favorável de negócios por meio de boas práticas de mercado, capacitação profissional e cidadania empresarial.

A instituição visa facilitar relações empresariais, gerar negócios, ser ponte no relacionamento governamental e internacional, além de prover conteúdos que amplifiquem o conhecimento de seus associados. A Amcham Curitiba completa, neste ano, 20 anos de atuação no Paraná e terá uma programação especial para seus associados. (ANPr)

Continuar Lendo
Click para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cotidiano

Manhã gelada hoje em Quatro Barras

Publicado

em

Muito frio, 3 graus de temperatura e muita geada nesta sexta-feira (10) em Quatro Barras. Inverno promete…

Por Jane Rita Lentcsh/ Face da Notícia

Continuar Lendo

Cotidiano

Campina Grande do Sul sedia etapa da 29ª Gincana do Caminhoneiro

Publicado

em

Campina Grande do Sul receberá a 12ª etapa da temporada da Gincana do Caminhoneiro, maior ação itinerante das estradas brasileiras que conta com apoio da Polícia Rodoviária Federal – através da exibição do “Cinema Rodoviário”, com orientações de trânsito para prevenção de acidentes – do Sest/Senat (Serviço Social do Transporte e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte – que irá oferecer atendimentos de saúde – e da ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres do Ministério da Infraestrutura. 

A etapa acontece no Posto Represa – no km 42 da BR 116 – , onde os caminhoneiros serão orientados sobre as condutas que devem ser adotadas no dia a dia da estrada, para evitar que se contaminem ou transmitam o Coronavírus. As informações incluem desde o uso de máscara e como lavá-las para desinfecção, passando pelo hábito de lavar sempre as mãos e usar álcool gel, até a importância da higienização da cabine do caminhão. Também serão realizados, gratuitamente, atendimentos de saúde, como testes de glicemia, aferição de pressão arterial e temperatura, orientações sobre os cuidados que devem ser tomados para evitar obesidade, além da chance de colocar a vacinação em dia (de acordo com a disponibilidade da Secretaria de Saúde de cada município). Basta que façam sua inscrição e apresentem a CNH categorias C, D ou E.

A 29ª Gincana do Caminhoneiro  – que conta com o patrocínio dos Postos Petrobras e da IVECO –  levará ainda aos ‘heróis das estradas’ conteúdos técnicos sobre qualidade de produtos, combustíveis, frete, peças, por exemplo, que auxiliem a estarem mais capacitados diante dos novos desafios socioeconômicos.

E mantendo a tradição de ser um divisor de água na vida de alguns profissionais das estradas ao longo de suas 29 edições, a Gincana do Caminhoneiro também oferecerá a oportunidade de realizar o sonho de um deles, com a possibilidade de ganhar um caminhão IVECO Tector Zero Km. Para isso, o caminhoneiro terá que mostrar sua habilidade no volante no desafio do slalom (zigue-zague entre cones), driblando os obstáculos, como se estivesse desviando dos buracos na estrada, com o objetivo de não derrubar nenhum deles. Nesse momento, ao ir para a pista, o caminhoneiro recebe, na prática, instruções de como deve higienizar a cabine e pontos estratégicos do caminhão sujeitos à contaminação.

A temporada inclui 90 etapas classificatórias, cinco semifinais e uma grande final. A cada 18 etapas, acontece uma semifinal, com a participação de 18 melhores classificados. Desses 18, os cinco caminhoneiros que obtiverem os melhores tempos garantem vaga para a grande final, prevista para março de 2021, para disputar um caminhão zero km da linha IVECO Tector.

Embora o teste de habilidade seja gratuito, para conquistar sua oportunidade de ir para a grande final do evento e concorrer ao caminhão IVECO Tector zero km, o caminhoneiro precisa ter passado no atendimento de saúde do local e validar seu tempo. Para isso, basta apresentar um consumo de R$ 500 em combustível nos postos da Rede Siga Bem ou aquisição de créditos de mesmo valor no Cartão do Caminhoneiro Petrobras.

A comitiva – que está na estrada desde meados de junho, seguindo os mais rigorosos critérios de operação dentro do novo contexto social –  percorrerá, até março de 2021, mais de 27 mil km, com 90 paradas programadas, das quais seis acontecem neste mês  no Paraná, tendo como foco a saúde do caminhoneiro. Confira programação completa no site www.gincanadocaminhoneiro.com.br .

Sobre a IVECO

A IVECO projeta, fabrica e comercializa uma ampla gama de veículos comerciais leves, médios e pesados, caminhões fora-de-estrada e veículos para aplicações como missões off-road. O portfólio de produtos da montadora no Brasil inclui modelos das linhas Daily, Tector, Hi-Road e Hi-Way. A IVECO emprega cerca de 21 mil pessoas em todo o mundo. Gerencia locais de produção em sete países da Europa, Ásia, África, Oceania e América Latina, onde produz veículos com as mais avançadas tecnologias. 4.200 pontos de atendimento, em mais de 160 países, garantem o suporte técnico sempre que um veículo da IVECO está em operação.

Sobre a Rede Siga Bem

Exclusiva dos postos BR, a rede Siga Bem é composta atualmente por 103 postos rodoviários, espalhados pelas principais rodovias do Brasil, onde o caminhoneiro encontra “sua casa fora de casa”. Nessa rede de excelência, esses profissionais podem contar com uma estrutura de serviços dedicada às suas necessidades, com estacionamento, banheiros equipados com chuveiros, restaurante, lanchonete, borracharia, além de dispor do CTF-BR e do Cartão do Caminhoneiro Petrobras. (Por Núbia Boito – Lilás Comunicação)

 


A 12ª etapa da 29ª Gincana do Caminhoneiro acontece no Posto Represa – km 42 da BR 116 – nos dias 11 e 12 de julho,  das 8h às 18h. Para evitar aglomeração, haverá um limite seguro de participação para não formar filas. Isso pode fazer com que as inscrições sejam encerradas antecipadamente. (Fotos: Divulgação)

Continuar Lendo

Cotidiano

Uma pintura o amanhecer desta quinta-feira de inverno em Quatro Barras! Na vista, a serra com o Morro do Anhangava.

Publicado

em

Fique em casa. Se precisar sair, use máscara. 

Continuar Lendo

Tendência