Cotidiano

Paraná tem novo mapeamento de cobertura vegetal

Publicado

em

O Governo do Estado já tem em mãos o novo mapa de cobertura vegetal do território paranaense. O Mapeamento do Uso e Cobertura da Terra que foi concluído pelo Instituto Água e Terra fornece a distribuição geográfica da tipologia de uso e cobertura. Os dados serão fundamentais para o monitoramento e planejamento periódicos de questões ambientais e socioeconômicas.

O novo desenho foi desenvolvido a partir de levantamentos feitos pelo Consórcio Araucária e servirá como ferramenta para a utilização racional do espaço geográfico. Os dados serão utilizados para propostas futuras de desenvolvimento econômico, norteando as tomadas de decisões, de acordo com a capacidade de suporte ambiental, frente aos diferentes manejos empregados na produção.

O secretário estadual do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Marcio Nunes, disse que o trabalho é motivo de orgulho para a equipe, pois se trata de importante instrumento de gestão territorial. “Com esse trabalho realizado pelos técnicos do Instituto Água e Terra, podemos ter a dimensão atualizada da cobertura florestal do Paraná, das áreas ocupadas e suas características. E, principalmente, tomar decisões acertadas referentes ao desenvolvimento socioeconômico sustentável”.

O presidente do Instituto Água e Terra, Everton de Souza, falou sobre a importância do trabalho cartográfico para conhecimento da realidade ambiental do Paraná e como suporte para decisões de gestão.  Segundo ele, é um instrumento de extrema importância para a sociedade de um modo geral, mas principalmente para os técnicos. Souza acrescenta que todos os empreendimentos e investimentos no Paraná têm características próprias que estão muito bem definidas nesse mapeamento de uso e cobertura do solo. “Motivo de orgulho para esquipe do Governo Estadual que agora tem essa ferramenta para nortear nossos técnicos”, afirmou.

VEGETAÇÃO – O mapeamento apresenta a vegetação em dois âmbitos: áreas de vegetação natural que são as florestas nativas (Floresta Estacional Semi-Decidual; Floresta Ombrófila Mista; Floresta Ombrófila Densa, Aluviais, Submontana, Montana e Altomontana) e as áreas antrópicas agrícolas que englobam os plantios florestais, ou seja, as espécies Nativa (Araucaria angustifolia) e Exóticas/Silvicultura (Pinus spp Eucalyptus spp) e Sistemas Agroflorestais; a agricultura perene (Frutíferas perenes (café, seringueira, banana) e a agricultura anual (culturas de ciclo curto (milho, trigo, soja, tubérculos e hortaliças). O Bioma Mata Atlântica incide sobre 93% da área coberta pela floresta nativa.

Na área de 19.987.987,15 hectares do Estado, 29,117% são ocupados por florestas nativas (5.819.950,07 ha) e 6,466% por plantios florestais (1.292.507,40 ha).

Os espaços preenchidos pela agricultura correspondem a 0,683% (136.561,00 ha) de agricultura perene e 33,014% (6.598.748,26) de agricultura anual. Os campos e pastagens ocupam 25,321% (411.158,04 ha), as várzeas 1,354% (270.637,73 ha) e os corpos d`água 2,057% (411.158,04).

A área de mangue é 0,156% (31.140,24), a de restinga 0,087% (17.330,58) e a linha da praia com 0,003% (584,57 há). O Paraná ainda tem 0,061% (12.281,08) solo exposto/mineração; 1,445% (288.777,22 ha) de área urbanizada. A área construída ocupa 0,236% (47.062,31).

Gislene Lessa, engenheira cartógrafa e coordenadora da área de Cartografia do Instituto Água e Terra, disse que o trabalho é resultado de várias parcerias que agrupou técnicos especializados nas áreas de cartografia e sensoriamento remoto de diversas instituições interessadas nessa temática. “Hoje nós ficamos muito satisfeitos em poder apresentar o resultado, que demandou o empenho e tempo dos nossos técnicos, e que poderá ser utilizado pela sociedade em geral”.

O coordenador do Desenvolvimento Governamental e Projetos Estruturantes da Secretaria de Estado do Planejamento e Projetos Estruturantes, Nestor Braganollo, considerou que o apoio ao mapeamento concluído pelo Instituto Agua e Terra fornece a distribuição geográfica da tipologia de uso e cobertura do Estado. “As informações serão fundamentais para monitoramento e planejamento das questões ambientais e socioeconômicas do Estado. O Banco Mundial considerou a conclusão e disponibilização para a sociedade, um grande avanço do Estado na conscientização e concretização de um desenvolvimento mais equilibrado e sustentável”.

 

METODOLOGIA – A partir das imagens captadas por satélites e disponibilizadas pela Copel, técnicos do Instituto Água e Terra, da Embrapa Florestas, da UFPR, da Secretaria da Agricultura do Estado, e do Instituto de Desenvolvimento Rural (Emater) trabalharam em conjunto com o Consórcio contratado, no desenvolvimento do sistema metodológico para o mapeamento do uso e cobertura da terr.

Foi utilizada a classificação automática supervisionada e metodologias de verificação da acurácia, com o objetivo de obter o mapeamento na escala de 1:25.000, gerando 1.237 folhas a partir de legenda pré-definida com as áreas mínimas mapeadas de 1 (um) hectare e atingindo a acurácia de 80%.

Os dados do produto cartográfico estão no Sistema de Projeção UTM (Universal Transversa de Mercator), fusos 21 e 22 e referenciados pelo Datum horizontal SIRGAS 2000. Os metadados foram atestados conforme Perfil MGB Sumarizado (CEMG-CONCAR).

INSUMOS – As imagens utilizadas para o mapeamento foram Imagens Ópticas Ortorretificadas, no formato geotiff, dos sensores WorldView2 e Pleiades 1A e 1B, compostas por 4 bandas (RGB e infravermelho próximo) com 2 metros de resolução espacial tendo sido coletadas entre 2011 e 2016.

CONSÓRCIO – O Consórcio Araucária foi constituído pelas empresas Senografia Desenvolvimento e Soluções Eireli e Geopixel Geotecnologias Consultoria e Serviço Ltda e foi contratado por meio da Secretaria de Estado do Planejamento e Projetos Estruturantes, Contrato SEPL nº 002/2018, em parceria com o Banco Mundial. O valor do contrato foi de R$ 2.891.276,05.

(ANPr/Foto: Denis Ferreira Netto/SEDEST)

Continuar Lendo
Click para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cotidiano

Manhã gelada hoje em Quatro Barras

Publicado

em

Muito frio, 3 graus de temperatura e muita geada nesta sexta-feira (10) em Quatro Barras. Inverno promete…

Por Jane Rita Lentcsh/ Face da Notícia

Continuar Lendo

Cotidiano

Campina Grande do Sul sedia etapa da 29ª Gincana do Caminhoneiro

Publicado

em

Campina Grande do Sul receberá a 12ª etapa da temporada da Gincana do Caminhoneiro, maior ação itinerante das estradas brasileiras que conta com apoio da Polícia Rodoviária Federal – através da exibição do “Cinema Rodoviário”, com orientações de trânsito para prevenção de acidentes – do Sest/Senat (Serviço Social do Transporte e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte – que irá oferecer atendimentos de saúde – e da ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres do Ministério da Infraestrutura. 

A etapa acontece no Posto Represa – no km 42 da BR 116 – , onde os caminhoneiros serão orientados sobre as condutas que devem ser adotadas no dia a dia da estrada, para evitar que se contaminem ou transmitam o Coronavírus. As informações incluem desde o uso de máscara e como lavá-las para desinfecção, passando pelo hábito de lavar sempre as mãos e usar álcool gel, até a importância da higienização da cabine do caminhão. Também serão realizados, gratuitamente, atendimentos de saúde, como testes de glicemia, aferição de pressão arterial e temperatura, orientações sobre os cuidados que devem ser tomados para evitar obesidade, além da chance de colocar a vacinação em dia (de acordo com a disponibilidade da Secretaria de Saúde de cada município). Basta que façam sua inscrição e apresentem a CNH categorias C, D ou E.

A 29ª Gincana do Caminhoneiro  – que conta com o patrocínio dos Postos Petrobras e da IVECO –  levará ainda aos ‘heróis das estradas’ conteúdos técnicos sobre qualidade de produtos, combustíveis, frete, peças, por exemplo, que auxiliem a estarem mais capacitados diante dos novos desafios socioeconômicos.

E mantendo a tradição de ser um divisor de água na vida de alguns profissionais das estradas ao longo de suas 29 edições, a Gincana do Caminhoneiro também oferecerá a oportunidade de realizar o sonho de um deles, com a possibilidade de ganhar um caminhão IVECO Tector Zero Km. Para isso, o caminhoneiro terá que mostrar sua habilidade no volante no desafio do slalom (zigue-zague entre cones), driblando os obstáculos, como se estivesse desviando dos buracos na estrada, com o objetivo de não derrubar nenhum deles. Nesse momento, ao ir para a pista, o caminhoneiro recebe, na prática, instruções de como deve higienizar a cabine e pontos estratégicos do caminhão sujeitos à contaminação.

A temporada inclui 90 etapas classificatórias, cinco semifinais e uma grande final. A cada 18 etapas, acontece uma semifinal, com a participação de 18 melhores classificados. Desses 18, os cinco caminhoneiros que obtiverem os melhores tempos garantem vaga para a grande final, prevista para março de 2021, para disputar um caminhão zero km da linha IVECO Tector.

Embora o teste de habilidade seja gratuito, para conquistar sua oportunidade de ir para a grande final do evento e concorrer ao caminhão IVECO Tector zero km, o caminhoneiro precisa ter passado no atendimento de saúde do local e validar seu tempo. Para isso, basta apresentar um consumo de R$ 500 em combustível nos postos da Rede Siga Bem ou aquisição de créditos de mesmo valor no Cartão do Caminhoneiro Petrobras.

A comitiva – que está na estrada desde meados de junho, seguindo os mais rigorosos critérios de operação dentro do novo contexto social –  percorrerá, até março de 2021, mais de 27 mil km, com 90 paradas programadas, das quais seis acontecem neste mês  no Paraná, tendo como foco a saúde do caminhoneiro. Confira programação completa no site www.gincanadocaminhoneiro.com.br .

Sobre a IVECO

A IVECO projeta, fabrica e comercializa uma ampla gama de veículos comerciais leves, médios e pesados, caminhões fora-de-estrada e veículos para aplicações como missões off-road. O portfólio de produtos da montadora no Brasil inclui modelos das linhas Daily, Tector, Hi-Road e Hi-Way. A IVECO emprega cerca de 21 mil pessoas em todo o mundo. Gerencia locais de produção em sete países da Europa, Ásia, África, Oceania e América Latina, onde produz veículos com as mais avançadas tecnologias. 4.200 pontos de atendimento, em mais de 160 países, garantem o suporte técnico sempre que um veículo da IVECO está em operação.

Sobre a Rede Siga Bem

Exclusiva dos postos BR, a rede Siga Bem é composta atualmente por 103 postos rodoviários, espalhados pelas principais rodovias do Brasil, onde o caminhoneiro encontra “sua casa fora de casa”. Nessa rede de excelência, esses profissionais podem contar com uma estrutura de serviços dedicada às suas necessidades, com estacionamento, banheiros equipados com chuveiros, restaurante, lanchonete, borracharia, além de dispor do CTF-BR e do Cartão do Caminhoneiro Petrobras. (Por Núbia Boito – Lilás Comunicação)

 


A 12ª etapa da 29ª Gincana do Caminhoneiro acontece no Posto Represa – km 42 da BR 116 – nos dias 11 e 12 de julho,  das 8h às 18h. Para evitar aglomeração, haverá um limite seguro de participação para não formar filas. Isso pode fazer com que as inscrições sejam encerradas antecipadamente. (Fotos: Divulgação)

Continuar Lendo

Cotidiano

Uma pintura o amanhecer desta quinta-feira de inverno em Quatro Barras! Na vista, a serra com o Morro do Anhangava.

Publicado

em

Fique em casa. Se precisar sair, use máscara. 

Continuar Lendo

Tendência