Cotidiano

Paraná é o quinto Estado com maior população do País

Publicado

em

O Paraná se consolida como o Estado mais populoso da Região Sul e o quinto com mais habitantes do País, de acordo com estimativa divulgada nesta quinta-feira (27) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Atualmente, 11.516.840 pessoas residem no Estado, representando 5,4% da população total brasileira.

Apenas São Paulo (46.289.333), Minas Gerais (21.292.666), Rio de Janeiro (17.366.189) e Bahia (14.930.634) são mais populosos. A taxa de crescimento em relação a 2019, quando o levantamento apontava 11.433.957 paranaenses, nascidos ou adotados, ficou em 0,72%.

Em relação aos vizinhos de região, o instituto revelou que Rio Grande do Sul conta com 11.422.973 moradores, e Santa Catarina tem 7.252.502. “Reforça a importância que o Paraná possui dentro do cenário nacional, com uma população bastante ativa e mão de obra qualificada”, disse o governador Carlos Massa Ratinho Junior. “Somos um Estado que impulsiona o País a crescer economicamente, especialmente pelas mãos do agronegócio”, acrescentou.

O diretor de Pesquisa do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes), Julio Suzuki, explicou que o Paraná é um estado demograficamente consolidado, sem grandes fluxos de saída ou entrada de pessoas. Segundo ele, o que se pode perceber internamente é a migração de cidades menores para cidades médias ou grandes, os chamados polos regionais como Cascavel, Ponta Grossa e Maringá, por exemplo.

“Diferentes de regiões como Centro-Oeste e Norte, que se percebe uma chegada maior de pessoas, o Sul segue o mesmo padrão, com crescimento abaixo inclusive da média nacional”, afirmou Suzuki. “E há outras vertentes, como a taxa de natalidade paranaense ser mais baixa, parecida com a de países desenvolvidos”.

CAPITAIS – No consolidado nacional, o País chegou a 211,8 milhões de habitantes em 2020, crescendo 0,77% em relação ao ano passado. O estudo, com data de referência em 1º de julho, mostra que 21,9% da população está concentrada em 17 municípios, todos com mais de um milhão de habitantes, sendo que 14 são capitais estaduais.

No Paraná apenas Curitiba rompeu a barreira do milhão. O IBGE revelou que a capital paranaense tem 1.948.626 habitantes, a oitava mais populosa do Brasil. São Paulo continua sendo o município a liderar o ranking, com 12.325.232 de pessoas. Na sequência aparecem Rio de Janeiro (6.747.815), Brasília (3.055.149), Salvador (2.886.698), Fortaleza (2.686.612), Belo Horizonte (2.521.564) e Manaus (2.219.580).

No recorte da Região Sul, Porto Alegre aparece no 12º posto (1.488.252). Já Florianópolis é a 23ª entre as capitais, com 508.826 moradores. É a segunda mais populosa do estado catarinense, atrás de Joinville (597.658).

REGIÃO METROPOLITANA – O IBGE aponta ainda que a Região Metropolitana de Curitiba possui 3.693.891 pessoas, configurando a 9ª associação de municípios do País. A taxa de crescimento em relação a 2019 foi de 1,07%, superior à da Capital, que ficou em 0,80%.

São Paulo (21.893.842), Rio de Janeiro (13.131.590) e Belo Horizonte (6.006.091) são as três regiões metropolitanas mais populosas do País.

INTERIOR – Londrina permanece no posto de cidade com mais habitantes do interior paranaense. São 575.377 morando na cidade. O ranking das “10 mais” é completado por Maringá (430.157), Ponta Grossa (355.336), Cascavel (332.333), São José dos Pinhais (329.058), Foz do Iguaçu (258.248), Colombo (246.540), Guarapuava (182.644), Paranaguá (156.174) e Araucária (146.214). (AENPr)

Continuar Lendo
Click para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cotidiano

Quinteto de Sopro da Orquestra Sinfônica se apresenta sábado no jardim do Museu Paranaense

Publicado

em

Museu Paranaense (Mupa) recebe em seu jardim neste sábado (16), às 17h, o quinteto de sopro da Orquestra Sinfônica do Paraná, que apresentará dois temas para o público a partir da área externa da instituição. O evento faz parte da agenda de celebrações dos 145 anos do Museu, comemorados no segundo semestre de 2021 com uma série de ações especiais.

Com entrada gratuita e distanciamento social, o público poderá ocupar o gramado do jardim para assistir à apresentação. Algumas cadeiras serão disponibilizadas, mas quem quiser pode levar cangas, toalhas e cadeiras de praia para aproveitar a apresentação confortavelmente.

O quinteto vai apresentar as obras “Quinteto Para Instrumentos de Sopros”, de Mario Tavares; e Suite Belle-Époque in Süd Amerika, de Julio Medaglia. Participam os músicos Júlio Zabaleta (flauta), Paulo Barreto (oboé), Jairo Willkens (clarinete), André Vieira (trompa) e Jamil Bark (fagote), além do percussionista Leonardo Gorozito.

MUPA 145 ANOS – Uma das instituições culturais mais importantes do Paraná e o terceiro museu mais antigo do Brasil, o Museu Paranaense celebra quase um centenário e meio de intensa pesquisa científica, cuidado, conservação e formação de um acervo que hoje possui aproximadamente 800 mil itens, constituindo um dos mais importantes da América Latina.

Atualmente, além dos eixos temáticos História, Arqueologia e Antropologia, o Museu abre espaço para outras narrativas, criando conexão entre as ciências e a arte. “Buscamos transformar um museu centenário em um agente do século XXI”, afirma Gabriela Bettega, diretora do Mupa.

Serviço

Data: 16 de outubro, sábado

Horário: 17 horas

Entrada gratuita

Local: Museu Paranaense – Rua Kellers, 289 – São Francisco, Curitiba – Paraná

(Foto: MUPA/SECC)

Continuar Lendo

Cotidiano

4º Salão de Artes Visuais de Pinhais realiza abertura da exposição e premiação dos artistas

Publicado

em

Na noite desta quarta-feira (6), aconteceu no Centro Cultural Wanda dos Santos Mallmann a cerimônia de abertura e premiação do 4º Salão de Artes Visuais de Pinhais. O evento cultural é organizado pela Prefeitura de Pinhais, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer (Semel).

A edição deste ano do Salão de Artes Visuais traz ao público uma coletânea valorosa de obras de arte, das 54 inscritas, foram selecionadas 20 para exposição, que além da presencial, também foi criada uma virtual. Os trabalhos são provenientes de artistas das cidades de Antonina, Campina Grande do Sul, Cascavel, Curitiba, Palmeira, Pinhais, São José dos Pinhais e São Paulo.

A organização do evento realizou uma menção honrosa para alguns artistas que tiveram destaque pelo trabalho e premiou os três primeiros colocados com troféus, certificação e premiação em dinheiro, além do prêmio “Eduardo Edah – Destaque Pinhais”, para um dos artistas locais, buscando valorizar a produção artística do município.

Estiveram presentes na abertura do evento, a vice-prefeita de Pinhais, Rosa Maria; o secretário de Cultura, Esporte e Lazer, Bruno Sitima; representando a Câmara Municipal de Pinhais, o vereador Carlinhos do Elisa; os patrocinadores (Colégio Destaque, Missara Semijoias, Natal Papelaria e Presentes, Compactor, In Flux English School),  artistas, servidores do Departamento de Cultura e convidados.

Na abertura do Salão de Artes Visuais, o secretário de Cultura, Esporte e Lazer, Bruno Sitima, frisou que este é o segundo evento presencial promovido pela secretaria que vem retomando as atividades. O secretário agradeceu ao trabalho da equipe do Departamento de Cultura, aos jurados que avaliaram as obras, aos patrocinadores pelo apoio e incentivo à cultura, e em especial, aos artistas, que apesar dos obstáculos enfrentados seguem empenhados na área. “A cultura e o esporte foram áreas muito afetadas durante a pandemia. Mas aqui em Pinhais, temos vontade e o incentivo da administração pública para desenvolvermos  atividades culturais e esportivas. Hoje, em especial, temos que parabenizar os artistas, pois nunca deixam a cultura morrer. Sem dúvida a pandemia deixou mais difícil esta área, mas vocês não desistiram. Mesmo tendo um número menor de participantes nesta edição, vocês estão presentes, fazem um trabalho incrível, persistem, por isso, faço questão de dizer que este evento é de todos vocês”, destacou Bruno.

A vice-prefeita Rosa Maria parabenizou a organização do evento e enalteceu que a atual gestão tem um olhar especial pela cultura do nosso município. “É preciso ter vontade, é preciso compreender, que as pessoas também precisam de cultura. A cultura reafirma a nossa identidade. Teve uma época que nossa cidade era confundida com outro município. Aqui é a cidade do 4º Salão de Artes Visuais. Aqui é a cidade onde acontece a Mostra de Teatro, onde acontece o Festival Literário, um lugar onde tem uma cultura maravilhosa. Pinhais passou a ser diferenciada e não mais confundida. A cultura reafirma a identidade de um povo e passamos a gostar mais da cidade. Agradeço a todos por fazerem cultura com tanto amor. Todos os envolvidos neste evento, servidores, patrocinadores e artistas estão de parabéns. Nós fazemos um município melhor quando investimos em educação e cultura”, afirmou.

A exposição presencial do 4º Salão de Artes Visuais de Pinhais acontece até o dia 28 de outubro, no Centro Cultural Wanda dos Santos Mallmann. O local fica  na Rua 22 de Abril, 305, no bairro Centro.  Mais informações pelo telefone (41) 3912-5253. Já a exposição virtual pode ser conferida pelo público pelo endereço eletrônico (https://spark.adobe.com/page/8ResT3aeiygjX/). Na página foram disponibilizadas as imagens e descrição das obras, além das informações e o contato dos autores e relação dos premiados.

Salão Artes Visuais: Foto Fabio Cristiano
Salão Artes Visuais: Foto Fabio Cristiano.
Salão Artes Visuais: Foto Fabio Cristiano.

Continuar Lendo

Cotidiano

Orquestra Sinfônica apresenta concertos virtuais em parceria com Instituto Portinari

Publicado

em

A Orquestra Sinfônica do Paraná estreia neste domingo (10), às 17h, mais uma série de concertos virtuais. O programa Clássicos Regionais é uma iniciativa do Instituto de Apoio à Orquestra Sinfônica do Paraná (Iaosp) em parceria com o Instituto Portinari.

A ideia do programa é reunir obras clássicas de compositores como Bento Mossurunga, Brahms e Clóvis Pereira. Ao mesmo tempo que os músicos executam as obras no palco do Guairão, vemos, no cenário, a projeção de telas pintadas por Candido Portinari.

As telas de Portinari escolhidas para o programa mostram o regionalismo presente nas obras do artista. Meninos Soltando Pipas, por exemplo, retrata uma cena de infância com a qual a plateia consegue facilmente se identificar.

A primeira temporada da série Clássicos Regionais vai ao ar quinzenalmente, aos domingos, nas redes sociais da Orquestra Sinfônica do Paraná. Os concertos foram gravados com pequenos grupos de músicos, respeitando as normas de prevenção da Covid-19.

Todos os concertos serão gratuitos e ficarão disponíveis para o público por tempo indeterminado após a estreia.

Serviço

Data: domingo (10)

Horário: 17 horas

Depois, quinzenalmente, aos domingos

Concerto virtual – Gratuito

Foto: Teatro Guaíra

Continuar Lendo

Tendência