Notícias

Paraná Rosa alerta sobre os cuidados com a saúde da mulher

Publicado

em

O Governo do Paraná iniciou na quinta-feira (01) a segunda edição do Paraná Rosa, campanha promovida dentro do Outubro Rosa para fortalecer iniciativas de conscientização sobre a prevenção do câncer de mama e de colo de útero, além da saúde da mulher em geral.

Por meio de uma transmissão online pelo Youtube, a campanha foi anunciada pelo secretário estadual da Saúde, Beto Preto, e a primeira-dama do Estado, Luciana Saito Massa, idealizadora do projeto.

O atual cenário da pandemia também não permitiu a realização da caravana, que passou por diversos municípios em 2019. A Secretaria de Estado da Saúde propôs para este ano ações não presenciais, direcionadas à promoção de hábitos saudáveis de vida para a mulher, visando a redução dos fatores de risco para doenças crônicas.

“Embora a prevenção deva ser feita o ano todo, o mês de outubro dá destaque para a causa”, alerta o secretário Beto Preto. Segundo ele, os bons hábitos alimentares, práticas de exercícios físicos, exames periódicos e demais cuidados de rotina ainda são a melhor estratégia de prevenção, pois quando diagnosticado e tratado precocemente as chances de cura do câncer são muito grandes.

Luciana Saito Massa falou sobre a relevância em levar a informação para todas as mulheres do Paraná.

“Outubro é um mês dedicado à saúde da mulher. Temos que aproveitar esse engajamento nacional para levar a informação sobre os cuidados e mostrar que a prevenção é sempre o melhor caminho”, afirmou a primeira-dama. “O Paraná Rosa não é somente um programa de alerta e de cuidado com a prevenção e diagnóstico precoce do câncer, mas sim com a saúde integral e o bem-estar da mulher”, acrescentou.

AÇÕES – Durante o mês, entre as atividades já promovidas pela Secretaria da Saúde, está o apoio aos municípios para o rastreamento de câncer de mama e colo de útero, a vacinação contra o HPV, além da elaboração de Nota Técnica nº 12/2020 que reforça as medidas de prevenção e contágio da Covid-19 e segurança dos usuários com relação à coleta do exame citopatológico do colo do útero e mamografias.

DADOS – O Instituto Nacional do Câncer (Inca) estima que, em 2020, o Brasil registre 66.280 novos casos de câncer de mama. No Paraná este número pode chegar a 3.470.

Em 2019, 993 mulheres morreram pelo câncer de mama no Estado. Além disso, segundo dados de 2018, o câncer de mama é a primeira causa de mortalidade prematura em mulheres entre 30 e 69 anos.

Já para o câncer do colo do útero, a estimativa nacional é de 16.590 casos e, no Paraná, de 990 novos casos. O número de óbitos em 2019 foi de 336 mulheres.

Até o mês de junho deste ano, o Estado já fez 92.642 mamografias e 181.674 exames citopatológicos do colo do útero. Para oferecer os testes gratuitamente, o Paraná conta com 184 mamógrafos no Sistema Único de Saúde (SUS) distribuído nas 22 regionais de Saúde.

Após o início da Covid-19, houve diminuição em 56% na realização de mamografias e de 59% nos exames citopatológicos do colo do útero no Estado. 

A Secretaria salienta que nas situações de sintomas suspeitos de câncer ou resultados anteriores alterados, a orientação é fazer os exames.

EXAME – A mamografia deve ser realizada a cada dois anos em mulheres de 50 a 69 anos. Fora da faixa etária e periodicidade, o exame é recomendado somente para mulheres com sinais ou sintomas de câncer de mama, como nódulo, retração do mamilo e outros; ou com histórico familiar em parente de primeiro grau, como mãe, irmã ou filha. 

Em relação ao câncer de colo de útero, a recomendação é que o exame seja feito nas mulheres de 25 a 64 anos, que já iniciaram a vida sexual. Os dois primeiros exames com intervalo de um ano, e se os resultados forem normais os próximos podem ser a cada três anos. Os exames fora deste critério podem ter resultados falso-negativos.

O Paraná disponibiliza anualmente aos municípios 720 mil kits para exames citopatológicos do colo do útero e mais de 230 mil exames de mamografia. Para a vacinação do HPV a meta do Estado é vacinar 458 mil meninas de 9 a 14 anos.

OUTUBRO ROSA – O Outubro Rosa é um movimento internacional de mobilização contra o câncer de mama que surgiu em 1997, nos Estados Unidos, e foi instituído no Paraná por meio da Lei nº 16.935/2011.

O objetivo da campanha é conscientizar as pessoas em relação à prevenção do câncer de mama pelo diagnóstico precoce e o tratamento imediato, evitando mortes pela doença.

PALESTRAS  Além da abertura oficial, os participantes acompanharam as palestras com o médico Arn Migowski, do Instituto Nacional de Câncer (Inca); da nutricionista Luciana Grucci Maya Moreira, também do Inca, e da médica psiquiatra Patrícia Piper Ehlke, sobre recomendações para o diagnóstico precoce e rastreamento do câncer de mama, a importância do autocuidado e a promoção da alimentação saudável e atividade física na prevenção da doença.

Durante o mês serão disponibilizados na página oficial da Secretaria da Saúde vídeos com profissionais da área alertando sobre os cuidados de forma integral à saúde da mulher e a qualidade de vida. “A informação é uma das melhores formas de prevenção. Precisamos fazer com que as orientações corretas sobre a doença e seus cuidados cheguem a todo o Paraná”, afirmou a diretora de Atenção e Vigilância em Saúde, Maria Goretti David Lopes.

PARTICIPAÇÕES – Participaram da abertura a vice-presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Paraná, Ângela Pompeu; o diretor-geral da Secretaria da Saúde, Nestor Werner Júnior; representantes de diversas áreas técnicas da Secretaria e das 22 Regionais de Saúde, além de representantes municipais e profissionais de saúde que acompanharam a transmissão online. (Foto: Valdelino Pontes/AENPR)

Notícias

Polícia Rodoviária intensifica as ações no feriado prolongado

Publicado

em

A malha rodoviária estadual receberá uma cobertura de policiamento especial do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) no feriado prolongado de Finados. A partir das 18 horas desta quinta-feira (29), serão intensificadas as ações de fiscalizações, abordagens, testes com etilômetro (bafômetro) e aplicação de radares móveis nos principais pontos do Estado. O objetivo é coibir crimes e evitar acidentes de trânsito. Os trabalhos seguem até a meia-noite de terça-feira (03/11).

As atividades preventivas serão desencadeadas pelas seis companhias do BPRv distribuídas no Paraná. O efetivo que atua nos 56 Postos Rodoviários dos cerca de 13 mil quilômetros de rodovias estaduais vai reforçar as ações para coibir crimes de trânsito, como embriaguez ao volante, e também outros delitos como tráfico de drogas, contrabando e descaminho.

O planejamento da unidade identificou os principais pontos onde ocorrem desrespeito à legislação de trânsito e rotas que podem ser usadas para a passagem de materiais ilícitos das regiões de fronteira para os centros urbanos, e até cidades de estados vizinhos. Para combater essas situações, o BPRv contará com os serviços da Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam), efetivo administrativo e o apoio de  cães de faro para abordagens a automóveis, ônibus e demais veículos de grande porte.

O Batalhão de Polícia Rodoviária orienta os motoristas para que, antes de pegarem a estrada, planejem a viagem e cuidem da manutenção do veículo – é preciso verificar as condições mecânicas (freios, suspensão e pneus) para evitar problemas.

Em relação às crianças, a PM alerta que devem estar acomodadas com o cinto de segurança e assento apropriado. Se houver chuva ou neblina o motorista deve redobrar a atenção e manter uma distância segura do veículo a sua frente. Em caso de chuva forte no trajeto é recomendado estacionar em um local seguro e aguardar a melhora do tempo para prosseguir viagem, protegendo tanto sua família como os demais usuários.

Os motoristas devem sempre portar os documentos do veículo e a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), além de estarem em dia com o pagamento de tributos (IPVA, licenciamento e seguro obrigatório). (ANPr)

Continuar Lendo

Notícias

Economia de água cai e aumenta risco de rodízio mais severo

Publicado

em

A meta de redução de 20% no consumo de água na Região Metropolitana de Curitiba, proposta pela Sanepar para enfrentamento da estiagem, está mais distante. A economia que estava em 16% recuou para 14%. Esse aumento no consumo teve impacto direto no nível das barragens da RMC, que está em 28,66% nesta quarta-feira (21).

“Infelizmente a primeira coisa que a chuva lava é a memória da seca. É importante lembrar que há um deficit muito grande, de 650 milímetros que deixaram de chover nos últimos 12 meses. É fundamental mantermos a campanha META20 e que o uso racional da água seja incorporado de maneira definitiva. A normalização do abastecimento só ocorrerá em 2021”, destacou o diretor de Meio Ambiente e Ação Social da Sanepar, Julio Gonchorosky.

De acordo com ele, o rodízio mais severo foi postergado porque houve a combinação da redução do consumo com as chuvas.

“Mas estamos com o sinal amarelo aceso. Se os reservatórios chegarem a 25% será inevitável adotar o novo modelo de rodízio de 48 horas sem água e 24 horas com água”, alerta o diretor.

META20  Segundo a Sanepar, é essencial que a população economize, no mínimo, 20%, da água consumida em um mês. Caso contrário, a crise hídrica que está provocando a maior seca da história do Paraná deve se prolongar.

A Sanepar já implantou um novo sistema de rodízio, mas precisa que todos colaborem para que seja alcançada a META20. Fazem parte da campanha iniciativas como conversar com as pessoas sobre o consumo consciente de água, incentivar ações de economia e a redução do uso.

Box

Práticas simples garantem economia de água

Diminuir o tempo de banho

Considerando uma vazão média de 6 litros de água por minuto, um banho de 10 minutos consome 60 litros. Diminua esse tempo para cinco minutos e economize 30 litros. Em uma casa com quatro pessoas serão economizados 120 litros por dia. No final do mês a economia chegará a 3,6 mil litros somente reduzindo pela metade o tempo do banho.

Desligar a torneira na escovação dos dentes ou usar um copo

Mantenha a torneira fechada ao escovar os dentes. Em apenas dois minutos de torneira aberta você gasta cerca de 13,5 litros de água. Se abrir o mínimo a torneira, consumindo 3,5 litros, serão preservados 10 litros de água. Ao escovar os dentes três vezes ao dia, serão 30 litros economizados. Em um mês, uma única pessoa terá poupado 900.

Não faça a barba durante o banho – 10 minutos de chuveiro ligado consomem no mínimo 60 litros de água.

Vaso sanitário

As caixas de descarga acopladas ao vaso sanitário têm vazão de 6 litros por vez. Coloque dentro das caixas uma garrafa de refrigerante embalagem PET de 1 litro com terra ou pedra, ou água da máquina de lavar. Isso economizará um litro por descarga sem comprometer a eficiência. Considerando que uma pessoa utiliza o vaso sanitário em média quatro vezes ao dia, em uma casa com quatro pessoas serão economizados 16 litros de água. Em um mês: 480 litros de economia.

Lavar louça

O ideal é acumular a louça. Empilhe e separe os itens do café e lave-os junto com a louça do almoço. Em média, uma torneira de pia de cozinha, funcionando 15 minutos, consome 120 litros de água. Ensaboe a louça com a torneira fechada. Se a economia for de 60 litros, em 30 dias serão 1,8 mil litros.

Redutor de água

Uma peça de fácil instalação e que pode diminuir pela metade a quantidade de água que sai das torneiras. Conhecida nas lojas de material de construção como “redutor de vazão”, pode ser encontrada em diferentes modelos e kits. Os redutores são pequenos anéis que controlam a quantidade de água na saída das torneiras de banheiros, cozinhas e tanques. A instalação é simples e não requer contratação de encanador. Considerando o consumo médio da torneira de pia de lavar louça de 120 litros em 15 minutos, o uso do redutor pode trazer uma economia de, no mínimo, 50%. Ou seja, 1,8 mil litros em um mês.

Não lavar carro e calçadas

Use a vassoura para limpar o quintal, a calçada ou as áreas comuns de prédios e empresas ou reutilize a água que sai da máquina de lavar roupa. Para se ter uma ideia, uma mangueira ligada por 15 minutos gasta 280 litros de água. Use um balde e um pano para limpar o carro.

Vazamentos

Preste atenção e conserte eventuais vazamentos na sua casa. Um buraco de 2 milímetros em um cano de uma única casa pode desperdiçar 3,2 mil litros de água por mês. 

Se você mora em prédio, fale com os moradores do seu condomínio, com o síndico, e compartilhe essas dicas.

Consumidores se distanciam da META20 no uso da água. Represa do Iraí. Foto: José Fernando Ogura/AEN

Continuar Lendo

Notícias

Confiança da indústria atinge maior nível em nove anos

Publicado

em

O Índice de Confiança da Indústria brasileira teve uma alta de 4 pontos na prévia de outubro, na comparação com o número consolidado de setembro. Com isso, o indicador chegou a 110,7 pontos, o maior patamar desde abril de 2011 (111,6 pontos), segundo informou hoje (21), no Rio de Janeiro, a Fundação Getulio Vargas (FGV).

A alta de setembro para a prévia de outubro foi puxada principalmente pelo Índice da Situação Atual, que mede a confiança do empresário em relação ao presente e que subiu 5,9 pontos, chegando a 113,2 pontos.

O Índice de Expectativas, que mede a percepção dos empresários sobre o futuro, cresceu 2,2 pontos e atingiu 108,1 pontos.

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada da Indústria (Nuci) subiu 1,7 ponto percentual e chegou a 79,9%, o maior desde novembro de 2014 (80,3%). O resultado consolidado de outubro será divulgado pela FGV em 28 de outubro. (Agência Brasil)

Continuar Lendo

Tendência