Turismo e Lazer

Biblioteca Pública Oferta oficina de leitura e escrita

Publicado

em

A Biblioteca Pública do Paraná está com inscrições abertas para o seu primeiro curso online: De Próprio Punho — Oficina de Leitura e Escrita, ministrado pelo professor Rafael Ginane Bezerra. As aulas acontecem ao vivo, todas as segundas-feiras, das 17h30 às 19h30, a partir do dia 13, e seguem até 9 de novembro.

Para se inscrever gratuitamente, os interessados devem enviar um parágrafo, até o dia 8, para o e-mail rginane@gmail.com, explicando por que estão procurando a oficina. São 15 vagas disponíveis.

Segundo o professor, o curso é inspirado em uma experiência concebida pelas escritoras argentinas María Teresa Andruetto e Lilia Lardone. “Sugere-se um modelo de oficina ancorado na lógica horizontal da mediação, no qual um coordenador compartilha a leitura de textos breves para, em seguida, através de atividades práticas, fundamentar exercícios de expressão e de exploração do imaginário. Assim, o funcionamento da oficina pressupõe uma concepção particular de aprendizagem que, por ser estruturante, delimita suas principais características”, diz.

Para Ginane, a omissão do adjetivo “literária” no nome da oficina explica a natureza de sua proposta. “Geralmente, nós, pessoas comuns, apesar do anseio por uma relação íntima com a leitura e a escrita, associamos essas práticas aos espaços da alta cultura. Alheios às formalidades desses espaços, terminamos por naturalizar a ideia de que ler e escrever são capacidades, ou dons, que caracterizam alguns poucos”.

Rafael Ginane Bezerra é sociólogo e professor de Didática na Universidade Federal do Paraná (UFPR). Participou de oficinas de escrita em Córdoba, na Argentina, onde fez pós-doutorado em Didática da Leitura e da Escrita. É autor dos livros de contos A Dor de Uma Família, e Rua Professor Cleto, 381.

SERVIÇO: De Próprio Punho — Oficina de Leitura e Escrita.
Todas as segundas-feiras, das 17h30 às 19h30, a partir do dia 13.
Inscrições gratuitas até o dia 8 de julho pelo e-mail rginane@gmail.com

Continuar Lendo
Click para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Turismo e Lazer

IAT orienta população sobre entrada nos parques estaduais

Publicado

em

Entrada apenas pelas portarias oficiais, com cadastro e uso de máscaras são algumas exigências para quem visita os Parques Estaduais do Paraná. Desde o início das medidas de segurança sanitária e do isolamento social, propostos pela Organização Mundial da Saúde (OMS), aumentou a procura por informações sobre atrativos em Unidades de Conservação (UCs) do Estado.

Ao todo, são 21 Parques Estaduais para visitação abertos ao público no Paraná, porém com normas a serem seguidas. As orientações estão na Portaria nº 06/2021, publicada no início do mês pelo Instituto Água e Terra (IAT), órgão vinculado à Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo.

A Diretoria de Patrimônio Natural do Instituto elaborou, ainda, o Informativo nº 01/2021, com orientações às administrações das Unidades e à população. A fim de evitar transtornos, é indicado que o visitante ligue com antecedência para verificar a disponibilidade de vagas.

A fim de evitar aglomeração, o horário de visitação nas 21 Unidades é das 8h00 às 17h00 e a capacidade máxima de público foi reduzida em 50%.

Ainda de acordo a publicação, é proibida a prática de esportes coletivos nas dependências das UCs, bem como a promoção de eventos. Também estão vetados os acampamentos, fogueiras e comercialização de serviços dentro dos parques.       

“É importante a atenção e o respeito às medidas de combate ao Covid-19 para a segurança de todos. Com o respeito aos protocolos, é possível que as Unidades de Conservação fiquem abertas para que todos possam visitá-las”, afirma o diretor de Patrimônio Natural do IAT, Rafael Andreguetto.

As portarias dos Parques Estaduais devem ter álcool em gel à disposição do público. As administrações devem aumentar a higienização das dependências e medir a temperatura dos visitantes. Turistas com medição de temperatura corporal acima de 37,8ºC terão o acesso negado ao parque.

INFRAÇÃO – Não seguir as determinações impostas pelo órgão ambiental acarreta em infração ambiental prevista no Decreto Federal nº 6.514/08, que dispõe sobre as infrações e sanções administrativas ao meio ambiente.

RMC – Os Parques Estaduais da Região Metropolitana de Curitiba (RMC) e Serra do Mar ficaram fechados por mais tempo devido à grande procura durante a pandemia e os riscos de focos de incêndios causados pela estiagem.

O Pico Paraná é um dos mais famosos destinos do país para os entusiastas de montanhismo e do turismo de aventura. São permitidas 200 pessoas simultaneamente nas trilhas.

O Parque Estadual Pico do Marumbi abriga três atrativos: Pico Marumbi, Salto dos Macacos e Morro do Canal. A média de procura, especialmente nos finais de semana, é de 100 pessoas no Pico Marumbi e 100 pessoas no Salto dos Macacos. Para o acesso às trilhas do Morro do Canal, o acesso deve ser feito pela propriedade particular Morro do Canal.

Já no Parque Estadual Serra da Baitaca, 500 pessoas em média procuram a unidade nos finais de semana, após a reabertura no início deste mês. O atrativo mais procurado é o Anhangava, que permite 166 pessoas por dia.

O Parque também abriga o Caminho do Itupava, com capacidade de 314 pessoas por dia para visitação, e o Pão de Loth, com capacidade de 166 pessoas por dia.

Para possibilitar o controle de visitantes, os turistas recebem uma pulseira de identificação que pulseira deve ser colocada em local visível durante todo o tempo de permanência no interior da Unidade de Conservação.

Confira a lista dos Parques Estaduais abertos a visitação:

Parque Estadual Pico do Marumbi

Parque Estadual do Palmito

Parque Estadual Rio da Onça

Parque Estadual Serra da Baitaca

Parque Estadual do Monge

Parque Estadual de Vila Velha

Parque Estadual do Cerrado

Parque Estadual do Guartelá

Parque Estadual do Lago Azul

Parque Estadual Vila Rica do Espírito Santo

Parque Estadual de Ibicatu

Parque Estadual de São Camilo

Parque Estadual Cabeça do Cachorro

Parque Estadual Rio Guarani

Parque Estadual Pico do Paraná

Parque Estadual Serra da Esperança

Ilha do Mel

Monumento Natural Salto São João

Parque Estadual João Paulo II

Parque Estadual Vitório Piassa.

Fotos: Harvey FS/IAP/AEN

Continuar Lendo

Turismo e Lazer

Unidades de Conservação reabrem para visitação com medidas de prevenção à COVID-19

Publicado

em

A Prefeitura de Piraquara, por meio do Departamento de Turismo, informa a reabertura das Unidades de Conservação (UCs). A medida está prevista na Portaria nº 06/2021, do Instituto Água e Terra (IAT), que define regras para o retorno da visitação nos Parques Estaduais Serra da Baitaca, Pico Paraná e Pico do Marumbi.

As Unidades fecham apenas às terças-feiras para manutenção. São permitidas atividades individuais, como caminhada, corrida e exercícios. A visitação das Unidades de Conservação estava suspensa pela Portaria 269/2020, devido, à pandemia da COVID-19 e a crise hídrica, que pode provocar focos de incêndio com o clima seco.

A Portaria estabelece que em todas as Unidades o visitante deve realizar o cadastro de visitação e respeitar as medidas de prevenção ao novo coronavírus. O horário de funcionamento é das 8:00 da às 17:00. Em Piraquara estão abertos o Morro do Canal e Mirante do CEAM. O Reservatório do Carvalho aguarda determinações da Sanepar.

CUIDADOS – A Portaria 06/2021 determina que sejam adotados todos os procedimentos descritos pela Portaria IAT nº 223/2020, a respeito das medidas de segurança e saúde pública, relativos a pandemia de COVID-19.

É obrigatório o uso de máscara, o distanciamento social, uso de álcool em gel e a medição da temperatura dos visitantes na entrada dos Parques Estaduais, além de outras medidas de prevenção ao vírus.

Para evitar aglomerações, estão proibidos acampamentos, práticas esportivas coletivas e eventos dentro das Unidades de Conservação do Estado. A capacidade de visitação também foi reduzida em 50%.

INFRAÇÃO – Não seguir as determinações impostas pelo órgão ambiental acarreta em infração ambiental prevista no Decreto Federal nº 6.514/08, que dispõe sobre as infrações e sansões administrativas ao meio ambiente.

Telefones das Unidades de Conservação:

– Parque Estadual Pico do Paraná: (41) 3213-3855

– Parque Estadual Serra da Baitaca: (41) 3213-3407, (41) 3213-3819 ou (41) 3554-1531

– Parque Estadual Pico do Marumbi: (41) 3432-0019.

Fonte: Agência Estadual de Notícias

Continuar Lendo

Turismo e Lazer

Borda do Campo recebe CEU das Artes

Publicado

em

O distrito de Borda do Campo recebeu na sexta-feira (18) o CEU das Artes – Centro Cultural Maria Elza França Duarte. O espaço, que será um divisor de águas na promoção cultural, foi inaugurado pelo prefeito Angelo Andreatta (Lara) e pela secretária de Assistência Social e Cultura, Adriane Gomes Andreatta.

Centro Cultural dispõe de 510 metros quadrados de área construída, com teatro, sala multiuso para aulas de dança e pintura, camarim, biblioteca, laboratório de informática, recepção e áreas de suporte, como sanitários, sala administrativa e cozinha. Os investimentos somam cerca de R$ 1,2 milhão e são provenientes do Governo Federal, por meio de emenda parlamentar do deputado federal João Arruda. 

O valor contempla a área de construção, mobiliário e as ações de mobilização social. A mobília já foi adquirida e deve ser entregue já no início do ano que vem. “É, sem dúvida, um momento ímpar de nossa gestão. Entregando este equipamento maravilhoso de incentivo à cultura, de valorização dos nossos artistas, de estímulo às novas gerações. Tenho certeza de que este espaço vai empoderar e fortalecer o meio artístico e cultural”, disse Lara.

A secretária Adriane falou do orgulho e da satisfação de entregar o novo CEU das Artes. “Esta obra consolida o trabalho que realizamos nesses 4 anos. Um  trabalho de respeito e de carinho com a cultura e com todos os nossos artistas, de quem tenho um profundo orgulho”, destacou ela. 

Esperança
Ao chegar ao CEU das Artes, o visitante logo encontrará a escultura “Esperança”, do artista Jonas Corrêa. Ele doou a obra de arte para compor o Centro Cultural, como incentivo e sensibilização da importância da consolidação de espaços culturais como este. “Minha grande inspiração foi minha mãe Saly. Ela sempre nos ensinou que a forma mais espontânea de homenagear alguém é com algo que você mesmo fez, porque ali está sua emoção. Sabemos da dificuldade de viabilizar espaços voltados à cultura, por isso, esta obra é ainda mais importante”, disse.
Na forma de uma mulher estendendo o filho ao alto, o artista quis retratar a esperança, tão fortalecida e necessária nestes tempos de pandemia. Esperança de tempos melhores, de valorização contínua da arte. (ACPMQB)

Foto: Valdir Lentcsh/Face da Notícia
Foto: Valdir Lentcsh/Face da Notícia
Ao chegar ao CEU das Artes, o visitante logo encontrará a escultura “Esperança”, do artista Jonas Corrêa. Ele doou a obra de arte para compor o Centro Cultural, como incentivo e sensibilização da importância da consolidação de espaços culturais como este.

Continuar Lendo

Tendência