Esportes

UEPG anuncia as novas datas do vestibular e PSS

Publicado

em

A Coordenadoria de Processos de Seleção (CPS), em conjunto com a Reitoria e Pró-Reitoria de Graduação (Prograd) da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), anunciou as novas datas dos processos seletivos da instituição.
As provas dos Vestibulares e do PSS que seriam em 2020 foram remarcadas para janeiro e março de 2021.

VESTIBULAR – As provas do Vestibular, que estavam previstas para os dias 06 e 07 de dezembro de 2020, foram alteradas para os dias 07 e 08 de março de 2021. O período de inscrições será de 01 de setembro a 29 de outubro de 2020 pelo site cps.uepg.br/vestibular.
O pagamento da taxa de inscrição no valor de R$ 157,00 deve ser feito até o dia 30 de outubro de 2020.
Conforme explica o coordenador da CPS, Edson Luis Marchinski, neste Vestibular haverá duas alterações na prova de redação. O número de linhas exigidas passa a ser de no mínimo 10 e no máximo 20 linhas e a nota máxima passa a valer mil pontos.
As vagas dos Vestibulares de Inverno e de Verão foram reunidas para um único Vestibular. Ao todo, serão ofertados 39 cursos com um total de 1453 vagas.

PROCESSO SELETIVO SERIADO (PSS) – As provas do PSS, que estavam previstas para o dia 22 de novembro de 2020, foram alteradas para o dia 31 de janeiro de 2021. “Já tivemos um período de inscrições de 01 a 30 de março e teremos um novo período de inscrições de 01 de agosto de 2020 a 29 de setembro de 2020”, diz o coordenador da CPS.
O pagamento da taxa de inscrição pode ser realizado até o dia 30 de setembro de 2020, nos valores de R$ 78,00 para o PSS I e PSS II e de R$ 41,00 para o PSS III. As inscrições devem ser feitas pelo site cps.uepg.br/pss.
Para o PSS, a redação continua valendo cem pontos, sendo exigido no mínimo 10 linhas e no máximo 17 linhas.

Os conteúdos programáticos, obras literárias e gêneros de redação, tanto do Vestibular como do PSS, estão disponíveis no site da Coordenadoria de Processos de Seleção (cps.uepg.br).

Foto: UEPG/ANPr

Continuar Lendo
Click para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esportes

Covid-19: Fórmula 1 cancela GP Brasil este ano em Interlagos

Publicado

em

A Fórmula 1 cancelou hoje (24) o Grande Prêmio (GP) do Brasil que ocorreria em 15 de novembro. Será a primeira vez, desde 1973, que a corrida não será realizada no país. O anúncio feito nesta sexta-feira (24) por meio de nota oficial da  Fórmula One Management, organizadora do evento.

Além do GP do Brasil no autódromo de Interlagos, também foram cortadas da temporada deste ano outras três provas: Canadá, Estados Unidos e México. As corridas estavam previstas para acontecer entre outubro e novembro, com exceção do GP do Canadá, que seriam em junho.

O prefeito da cidade de São Paulo, Bruno Covas, comentou a decisão durante coletiva de imprensa sobre a situação da pandemia do novo coronavírus (covid-19), em São Paulo. Covas disse que a prefeitura vai respeitar a decisão dos organizadores da Fórmula 1. No entanto, ressaltou que a capital paulista, em novembro, estará em situação melhor do que nas cidades onde já ocorreram corridas este ano. Covas afirmou ainda que as tratativas pra renovação do contrato da Fórmula 1 em Interlagos no ano que vem continuam. O contrato termina este ano.

No início deste mês, o chefe da Mercedes, o austríaco Toto Wolff, já havia se pronunciado sobre a inviabilidade de realização do GP no país. Na ocasião, ele revelou o teor da conversa que teve com o diretor executivo da F1, o norte-americano Ross Brown, sobre o risco de realizar o GP no Brasil diante do descontrole da pandemia do novo coronavírus (covid-19) no país.

“Com a pandemia da COVID-19 em curso, significa que, infelizmente, não será possível competir no Brasil, EUA, México e Canadá este ano. Esperamos voltar na próxima temporada para as Américas para fazer um show para nossos fãs apaixonados da região.” e ainda completou em nota publicada no site – “Também queremos prestar homenagem aos nossos incríveis parceiros nas Américas e esperamos voltar com eles na próxima temporada, quando mais uma vez conseguirem emocionar milhões de fãs ao redor do mundo.”

Por meio de nota oficial, a  assessoria de comunicação da empresa Interpub, responsável pelo GP Brasil, disse: “Sobre as notícias divulgadas hoje, 24/07/2020, dando conta do cancelamento do GP Brasil de Fórmula 1 e das demais corridas das Américas, comunicamos que não recebemos até o presente momento nenhuma comunicação oficial da Federação Internacional de Automobilismo e, dessa forma, não poderemos nos manifestar”.

A Fórmula 1 deveria iniciar em março, mas teve de ser adiada por causa da explosão de casos de covid-19 pelo mundo. Ao todo, 15 provas já foram afetadas pela insegurança sanitária, sendo que sete delas (Austrália, Mônaco, França, Holanda, Azerbaijão, Cingapura, Japão, Brasil, Canadá, Estados Unidos e México) foram canceladas. Já outras quatro provas acabaram adiadas (Bahrein, Vietnã, China e Espanha).

Por outro lado, mais três circuitos foram confirmados para a temporada 2020. Em Nürburgring (GP da Alemanha), acontecerá em 11 de outubro. Já o de Portimão (GP de Portugal) aparece como novidade. Ele foi agendado para 25 de outubro, e será a primeira vez que o Circuito Internacional de Algarve sediará uma corrida de F1. O país não recebia um evento de Campeonato Mundial da categoria desde 1996. Por fim, o de Ímola (GP da Emilia Romagna) está marcado para 1º de novembro, na Itália.

Com o calendário revisado devido à pandemia, os organizadores da Fórmula 1 reiteraram o objetivo de completar o Campeonato Mundial com a disputa de 15 a 18 provas. Inicialmente era previsto 22 circuitos. O encerramento da competição deverá acontecer em dezembro, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos.

(Fonte: Agência Brasil)

Continuar Lendo

Esportes

Fórum de desporto escolar terá participação do atleta Giba

Publicado

em

O I Fórum do Desporto Escolar acontece a partir desta quarta-feira (01), com transmissão via rede social (facebook.com/fdeparana), e vai até esta quinta-feira (02).

O evento é promovido pela Federação do Desporto Escolar do Paraná (FDEPR) e pela Confederação Brasileira do Desporto Escola (CBDE), com o apoio da Superintendência do Esporte do Paraná. Tem como objetivo analisar as ações do esporte durante e pós-pandemia, quais as perspectivas do futuro, além da discussão da sistematização do desporto escolar no Brasil. O campeão olímpico do voleibol, Giba, será um dos participantes.

O superintendente do Esporte do Paraná, Helio Wirbiski, disse que cada vez mais o Estado tem o dever de apoiar o desenvolvimento das crianças pelo esporte, especialmente nesta pandemia. “Mantivemos periodicamente conversas e tivemos diversas ações para que nossos jovens não perdessem o estímulo esportivo. É um período muito difícil, e temos a obrigação de fazer um planejamento para que assim que possível todas as atividades voltem à normalidade”.

Para o presidente da Federação do Desporto Escolar do Paraná, Clésio Prado, o fórum é uma ótima oportunidade de pensar o esporte escolar como um todo. “Vamos falar sobre sistemas e também as ações estratégicas, tanto na área geral do esporte no Paraná quanto nas ações relacionadas ao desporto escolar em âmbito estadual, nacional e mundial. Um diálogo visando propostas para as competições pós-pandemia”.

Aqueles que assistirem e se inscreverem receberão certificado.

SERVIÇO: I Fórum do Desporto Escolar.

Data: 01 e 02 (quarta e quinta-feira).

CLIQUE AQUI para se inscrever no Fórum.

Transmissão: facebook.com/fdeparana 

PROGRAMAÇÃO

01 (terça-feira) – 19h.

Tema – Ações do esporte na pandemia e pós-pandemia.

Participantes: Helio Wirbiski – superintendente do Esporte do Paraná; Giba – campeão olímpico e padrinho da FDEPR e CBDE, Antônio Hora – presidente da CBDE e Clésio Prado – presidente da FDEPR.

02 (quinta-feira) – 19h.

Tema – Sistematização do desporto escolar.

Participantes: Marcia Tomadon – supervisora dos Jogos Escolares do Paraná, Robson Aguiar – vice-presidente da Federação Internacional do Desporto Escolar, Carlos Dias – coordenador do voleibol escolar do Ministério da Educação de Portugal e Clésio Prado – presidente da FDEPR.

Continuar Lendo

Esportes

Inscritos no Enem querem prova em maio de 2021

Publicado

em

O Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgaram, hoje (1º), o resultado da enquete para a escolha do novo período de aplicação das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020. Para 49,7% dos estudantes, o Enem impresso deve ser aplicado em 2 e 9 de maio de 2021 e o Enem digital em 16 e 23 de maio.

As outras opções de data eram o Enem impresso em 6 e 13 de dezembro deste ano e Enem digital em 10 e 17 de janeiro de 2021, com 15% dos votos; e Enem impresso em 10 e 17 de janeiro de 2021 e Enem digital em 24 e 31 de janeiro, com 35,3% dos votos dos estudantes.

As provas, que aconteceriam em novembro deste ano, foram adiadas em função das medidas de enfrentamento à pandemia da covid-19.

A pesquisa com os estudantes foi aberta no dia 20 de junho na Página do Participante e 1,113 milhão de estudantes, que representam 19,3% dos inscritos no exame, responderam de forma voluntária. O Enem 2020 tem pouco mais de 5,7 milhões de inscritos.

Data

De acordo com o presidente do Inep, Alexandre Lopes, a data escolhida pelos estudantes ainda não é a oficial, mas será levada em conta para a definição. “Mais de 80% pediram para fazer a prova no ano que vem. É uma opinião importante, mas não é a única fonte de decisão”, disse, ressaltando que poderá ser, inclusive, uma data diferente daquelas que foram colocadas na enquete.

Lopes explicou que o MEC e o Inep irão, agora, consultar o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), que estão tratando do cronograma das aulas no ensino médio, e as associações que representam as instituições de ensino superior, para saber quando pretendem começar o primeiro semestre ano que vem. “A data sairá desse processo de construção coletiva”, disse.

A expectativa é que a definição do período de aplicação da prova seja anunciado daqui duas ou três semanas. Segundo Lopes, independentemente da data, o governo está se preparando para garantir a segurança sanitária dos participantes e das pessoas que trabalham na aplicação do Enem, com a disponibilização de álcool em gel e máscaras, além de diminuir a quantidade de estudantes nas salas.

Para o secretário-executivo do MEC, Antonio Paulo Vogel, caso o Enem 2020 seja realizado em maio do ano que vem, isso prejudicaria o primeiro semestre letivo das universidades. “É uma variável que será levada em consideração no debate com as instituições”, explicou.

Sisu e Enade

Paulo Vogel disse que o portal do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) já está aberto para a consulta de vagas para ingresso no segundo semestre deste ano, nas universidades e institutos federais de ensino. As inscrições vão de 7 a 10 de julho.

O presidente do Inep, Alexandre Lopes, também anunciou que a prova do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) de 2020, que aconteceria em novembro, será adiada para 2021 em razão da pandemia da covid-19 e dos problemas para a conclusão do cronograma do segundo semestre letivo. A nova data ainda será definida. O Enade avalia o desempenho dos estudantes e dos cursos de ensino superior.

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Continuar Lendo

Tendência