Jogos

Universidades estaduais se destacam no registro de patentes

Publicado

em

As universidades estaduais de Londrina (UEL), Maringá (UEM) e do Oeste do Paraná (Unioeste) figuram entre as 50 instituições brasileiras que mais registraram patentes em 2019, de acordo com relatório divulgado pela Assessoria de Assuntos Econômicos do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). Juntas, as três instituições somaram 40 pedidos de registro de invenções, produtos, processos de fabricação ou aperfeiçoamentos. O relatório foi divulgado no dia 29 de setembro

“O ranking reforça a escolha do nosso caminho, em conjunto com as universidades estaduais, de estimular o desenvolvimento de pesquisas aplicadas que resultem em produtos para a sociedade”, afirmou o superintendente de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aldo Bona. Segundo ele, a Superintendência está elaborando um programa chamado Prime para transformar ideais em negócios, ofertando uma formação empreendedora para professores e pesquisadores.

Contabilizando o depósito de cinco patentes em 2019, a UEM aparece em 22º lugar no Ranking dos Depositantes Residentes de Patentes de Modelo de Utilidade (MU), que é relativo às propostas de melhoria de produtos e processos já existentes. Desde o início da série histórica, em 2014, esse é o terceiro ano que a instituição figura na lista. Em 2018, a universidade ocupou, respectivamente, as 38ª e 35ª posições nas categorias MU, com quatro depósitos, e Programas de Computador, com 11 depósitos.

A UEL apareceu sete vezes no ranking, nos últimos 4 anos, somando 118 depósitos, entre as modalidades Programas de Computador e Patentes de Invenção (PI), que são relativas a novas tecnologias. Somente no ano passado, a instituição registrou 22 depósitos de patentes, ocupando a 26ª posição em todo o Brasil.

Entre as 50 organizações mais inovadoras do País, no que se refere a registros de patentes, a Unioeste contabiliza, pelo quarto ano, 25 depósitos de PI e MU. Em 2019, a universidade ficou na 42º colocação, com 13 depósitos de PI.

Nesta edição mais recente do ranking, a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) liderou os registros de programas de computador, com um total de 101 pedidos de patentes.

PREMIAÇÃO INTERNACIONAL – A patente desenvolvida pelos professores Camilo Freddy Mendoza Morejon e Andy Avimael Saavedra Mendoza, do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química da Unioeste, do câmpus de Toledo, intitulada “Máscara 3D para proteção individual da Covid-19 com mecanismo de abertura na boca dotado de compartimentos de respiração independentes no nariz e na boca”, conquistou a medalha de ouro na premiação internacional da ISIF 20, a Istanbul International Inventions Fair, importante evento de inovação.

Para o professor Camilo, a prevenção é fundamental, e nesse sentido foi desenvolvida uma máscara, não convencional, funcional, de baixo custo e com maior desempenho para proteção à Covid-19. “A Unioeste, mais uma vez, confirma o grande potencial das universidades para a transformação do conhecimento em qualidade de vida. Sem dúvida, é um relevante retorno para a sociedade”, disse Camilo.

O professor explica que, desde 2016, a Unioeste faz parte da IFIA, a International Federation of Inventor Associations. “Desde então temos a oportunidade de divulgar as patentes desenvolvidas na Unioeste no circuito mundial de inovação. Desse processo, temos conseguido vários reconhecimentos internacionais, os quais colocam a Unioeste numa posição de destaque na área de inovação”.

A máscara desenvolvida pode ser utilizada de maneira contínua, principalmente para pacientes que estão internados em hospitais. Também é ideal para atividades esportivas e uso dentro da água. O equipamento protege o nariz, boca e permite a ingestão de líquidos e alimentos por meio de um mecanismo de abertura e fechamento do dispositivo de filtração da boca.

QUÍMICA VERDE – Na UEL, um grupo de professores das áreas de Química e de Design desenvolveu e patenteou um processo de reaproveitamento da poliamida, utilizada em tecido para confecção de roupas usadas para atividades físicas.

As patentes foram obtidas por meio do Escritório de Propriedade Intelectual da Agência de Inovação Tecnológica (Aintec) da UEL, e tem um grande significado para a indústria têxtil brasileira e mundial. A poluição ambiental e o esgotamento de recursos naturais são alguns dos entraves deste setor, considerado o segundo mais poluente, atrás apenas da indústria do petróleo.

Os pesquisadores desenvolveram três novos materiais, a partir de poliamida descartada pela indústria do vestuário e um coproduto da cadeia produtiva do biodiesel, a glicerina. Os novos produtos apresentam potencial para serem utilizados no design de interiores e na confecção de outros materiais. Na prática são três tecnologias que buscam a sustentabilidade, dando nova utilidade à poliamida têxtil.

O professor de Design Gráfico da UEL, Cláudio Pereira Sampaio, disse que as novas patentes representam um esforço importante da área do design na busca de solução para problemas sociais, ambientais e econômicos, ao mesmo tempo em que procura criar valor e promover a inovação. “Todo o processo de trabalho foi feito a partir de diálogo constante, com total interdisciplinaridade”. Segundo ele, o grupo entendeu que a iniciativa deveria primar pela sustentabilidade, o que implicou em decisões como, por exemplo, não utilizar ácido em todo o processo.

TRATAMENTO MEDULAR – Outra invenção, que é resultado de um trabalho de conclusão de curso de estudantes da UEM, consiste em uma mesa ortostática com dobradura, projetada para melhorar o equipamento hospitalar utilizado na recuperação de pacientes com lesão medular espinhal, paralisia cerebral ou até mesmo mielomeningocele (defeito congênito que afeta o desenvolvimento da medula espinhal de bebês).

A máquina, desenvolvida pelos inventores, permite o tratamento de pacientes sentados, além de facilitar o tratamento de pacientes na posição ortostática (em pé). Para que isso ocorra, foram criadas articulações na estrutura, na altura dos joelhos e das costas, transformando a prancha em uma cadeira de rodas.

“Não existia, até então, uma mesa ortostática com essa capacidade de dobradura. Com a patente, possibilitamos novas formas de tratamento e mais conforto para os pacientes”, explica o professor do Departamento de Engenharia Mecânica da UEM, Flávio Colman, destacando que o equipamento surgiu de uma necessidade de fisioterapeutas do Hospital Universitário de Maringá.

PATENTE – É um título de propriedade temporária sobre uma invenção ou modelo de utilidade, concedido pelo Estado aos inventores, autores e outras pessoas físicas ou jurídicas, detentoras de direitos sobre a criação. Em contrapartida, o inventor se obriga a revelar detalhadamente todo o conteúdo técnico da matéria protegida pela patente.

Possuir a patente de um produto significa direito de impedir terceiros de produzir, usar, colocar à venda, vender ou importar – sem o devido consentimento – o produto objeto de patente ou processo ou produto obtido diretamente por processo patenteado. O titular da patente pode ainda conceder licença a terceiros, mediante remuneração ou não.

No Brasil, o INPI é o órgão responsável pela análise de pedidos de registro de marcas e patentes, assim como pela concessão de patentes, averbação de contratos de transferência de tecnologia e franquia, registro de programas de computador, desenhos industriais e indicações geográficas. (Fonte: AEN/Fotos: Seti)

Jogos

MON oferece atividades artísticas e reflexivas sobre fotografia

Publicado

em

Duas novas atividades serão apresentadas pelo Museu Oscar Niemeyer (MON) nos próximos dias. Nesta quarta-feira (28), a mediação “A Fotografia nas Exposições Virtuais do MON” abordará algumas fotos disponíveis na página do Museu na plataforma Google Arts and Culture. A proposta é uma reflexão sobre “por que é que fotografamos?” e “por que gostamos tanto de registrar as imagens do mundo?”. Obras de Serguei Maksimishin, Juliana Stein e Marcelo Conrado estão entre as fotos analisadas.

Na quarta-feira seguinte (5), a oficina “Fotografia de Sombras” ensinará a investigar e fotografar as sombras que estão à nossa volta, além de contar um pouco sobre a importância da sombra na fotografia.

Não é necessário ter conhecimento prévio nem se inscrever para participar das oficinas. Os vídeos serão disponibilizados no Instagram, no Facebook e no canal do MON no YouTube. Nas redes sociais também é possível conferir mediações temáticas, lives e exposições virtuais.

SOBRE O MON – O Museu Oscar Niemeyer (MON) pertence ao Estado do Paraná. A instituição abriga referenciais importantes da produção artística nacional e internacional nas áreas de artes visuais, arquitetura e design, além da mais significativa coleção asiática da América Latina. No total, o acervo conta com aproximadamente 7 mil peças, abrigadas em um espaço superior a 35 mil metros quadrados de área construída, sendo 17 mil metros quadrados de área para exposições, o que torna o MON o maior museu de arte da América Latina.

Os principais patrocinadores da instituição, empresas que acreditam no papel transformador da arte e da cultura, são: Copel, Sanepar, Grupo Volvo América Latina, Vivo e Moinho Anaconda.

SERVIÇO

museuoscarniemeyer.org.br/
Facebook e Instagram: @museuoscarniemeyer
YouTube: bit.ly/MONnoYoutube
Google Arts & Culture: bit.ly/MONGoogleArtsAndCulture

(Foto: Mon – Carlos Renato Fernandes)

Continuar Lendo

Jogos

Governo dará auxílio emergencial para MEIs, pequenas e microempresas

Publicado

em

As pequenas e microempresas paranaenses dos segmentos mais afetados pela pandemia receberão um auxílio emergencial do Governo do Estado. O anúncio foi feito na manhã desta terça-feira (6) pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior em um encontro com deputados estaduais, chefes de outros Poderes e representantes do setor produtivo. As iniciativas tramitarão na Assembleia Legislativa.

No total, 86,7 mil empresas terão direito a um o socorro de R$ 59,6 milhões, com recursos provenientes do Fundo Estadual de Combate à Pobreza do Paraná (Fecoop). Pequenas empresas cadastradas no Simples Nacional em quatro segmentos receberão R$ 1.000. Já os microempreendedores individuais (MEIs) de seis setores terão direito a R$ 500. 

Serão quatro parcelas de R$ 250 para pequenas e microempresas paranaenses optantes do Simples Nacional com Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) de Transporte de Passageiros (como vans escolares e ônibus de turismo), de Confecções de Vestuário e Calçados (lojas de roupas, calçados e outros itens de vestuário), de Bares, Lanchonetes e Restaurantes e similares, e Aluguel de Equipamentos Recreativos e Esportivos.

Para receber o auxílio, é preciso ter inscrição estadual ativa e comprovar faturamento ou declaração no PGDAS-D no valor de até R$ 360 mil durante o ano de 2020.  Em todo o Paraná, 32.697 empresas podem se enquadram nesses requisitos necessários e solicitar o auxílio, segundo estimativas da Secretaria de Estado da Fazenda. O investimento será de R$ 32,6 milhões.

Já os MEIs dos segmentos de Bares, Lanchonetes e Restaurantes, Produtores de Eventos, Agentes de Viagem e Operadores Turísticos, Atividades de Sonorização e Iluminação, Casas de Eventos, Empresas de Filmagens de Eventos e Produtores de Teatro receberão duas parcelas de R$ 250. Em todo o Estado, 54 mil microempreendedores podem fazer parte deste recorte. O investimento será de R$ 27 milhões.

CRÉDITO – O projeto de lei também prorroga por 120 dias a validade das Certidões Negativas de Débitos Tributários e de Dívida Ativa Estadual e das Certidões Positivas com Efeitos de Negativa de Regularidade de Débitos Tributários e de Dívida Ativa Estadual, bem como a consulta ao Cadastro Informativo Estadual (Cadin), para fins de operações de crédito realizadas com instituições financeiras públicas no âmbito do Estado do Paraná.

Como medida auxiliar no crédito, cerca de 40 mil empresários que têm financiamentos ativos na Fomento Paraná terão as parcelas congeladas por seis meses.

ICMS – Também será publicado um decreto que prorroga o prazo de pagamento da parcela estadual do ICMS devido por estabelecimentos optantes do Simples Nacional. A medida, elaborada pela Secretaria da Fazenda e Receita Estadual, pode beneficiar até 226 mil pequenas empresas ativas no Paraná. 

O texto estipula que os pagamentos referentes aos meses de março, abril e maio de 2021 terão vencimento em 30 de junho, 30 de julho e 31 de agosto, respectivamente. Assim, portanto, os pequenos empresários ganham três meses de folga nas contas. 

Outro decreto proporciona às empresas paranaenses o parcelamento do ICMS devido a título de substituição tributária (GIA-ST), em até seis parcelas mensais, no caso de fatos geradores ocorridos até abril de 2021. A medida vale para empresas inscritas ou não em dívida ativa, e o benefício pode ser requerido até o dia 30 de junho.

COOPERA – Outra medida anunciada nesta terça-feira foi um novo edital de R$ 31,5 milhões para o Coopera Paraná. O Programa de Apoio ao Cooperativismo da Agricultura Familiar do Paraná (Coopera Paraná) é uma ação governamental com o objetivo de fortalecer as organizações cooperativas como instrumentos para melhorar a competitividade e a renda dos agricultores familiares. (Foto: Gilson Abreu/AEN)

Continuar Lendo

Jogos

Pinhais cria fundo para garantir até 5 milhões em empréstimos para empreendedores do município

Publicado

em

Como forma de auxiliar na recuperação de atividades econômicas, a Prefeitura de Pinhais criou o Fundo de Aval Garantidor. A iniciativa, que faz parte do Plano Superação, é voltada aos micros e pequenos empreendedores e produtores da agricultura familiar, de Pinhais.

Um dos maiores entraves enfrentados pelos pequenos empreendedores, para acessar as linhas de crédito disponíveis no mercado, é a falta ou a insuficiência de garantias disponibilizadas, inviabilizando a concessão dos empréstimos solicitados. Agora em Pinhais, esse público poderá contar com este apoio.

O Fundo de Aval Garantidor será capaz de alavancar até R$ 5 milhões em empréstimos aos micro e pequenos empreendedores de Pinhais, por meio de garantias complementares às operações de crédito contratadas, possibilitando maior número de empréstimos às empresas locais. Com isso, a Prefeitura de Pinhais atua de forma concreta na atenção aos empreendedores.

Superação

O Programa de Recuperação das Atividades Econômicas no município, Plano Superação, contempla uma gama de ações que vão ao encontro das necessidades que surgiram com a chegada da pandemia no ano de 2020. Criado por um grupo de técnicos, a iniciativa traz um leque de ações integradas que visam estimular a economia local e amenizar os impactos provocados pela pandemia. O conjunto de programas e projetos que compõem o plano é resultado de um planejamento traçado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, em parceria com as Secretarias de Finanças, Saúde e Assistência Social.

Banco do Empreendedor de Pinhais

Também à disposição dos empresários do município está o Banco do Empreendedor de Pinhais. Por meio da parceria com a Fomento Paraná, o banco auxilia empreendedores de micro, pequeno e médio porte, em projetos de implantação, modernização e ampliação de atividades comerciais, industriais e de serviços. A iniciativa visa ampliar a base produtiva no Estado, facilitar o acesso ao crédito e promover a geração de emprego e renda.

Podem obter recursos do Microcrédito todas as pessoas físicas e jurídicas empreendedoras de atividades produtivas de pequeno porte, ou seja, aquelas que obtenham receita bruta igual ou inferior a R$ 360 mil em cada ano-calendário.

Consulte o Agente de Crédito e agende um atendimento para conhecer as linhas de crédito disponíveis. O agente de crédito o orientará em relação às linhas de crédito disponibilizadas pela Fomento Paraná, e ajudará a preparar, conferir e encaminhar os documentos  e as propostas de financiamento por meio do sistema FomentoNet.

Em atividade desde 2016, o Banco do Empreendedor já ajudou a liberar mais de 5 milhões em crédito para as micro e pequenas empresas do município. A expectativa é  dobrar esse montante em 2021.

Serviço

Para mais informações sobre o Banco do Empreendedor de Pinhais entre em contato com o Agente de Crédito Aroldo Bertassoni Biss: telefones: 3912-5647/ 99206-4160 (WhatsApp). (Foto: ACPMP)

Continuar Lendo

Tendência